segunda-feira, dezembro 22, 2014

 

E o George Soros com isso????

.
A Lava Jato e a paralisação do país


Reproduzo abaixo o post de Motta Araújo, um dos comentaristas do blog do Nassif. Ele traz reflexões importantes sobre as consequências da operação Lava Jato para além da questão “moral”.
Eu acrescentaria uma coisa: os leitores sabem como eu prezo o regime democrático, mas fiquei pensando na China por esses dias. Eles resolveriam o problema da Lava Jato em duas semanas. Julgariam os responsáveis, fuzilariam os casos mais graves, e tudo voltaria ao normal, com as obras voltando a serem executadas com rapidez.

Aqui não. Aqui o interesse nacional é o primeiro a ser sacrificado. O Judiciário, embriagado pelos holofotes da mídia, realmente se crê embuído de uma missão algo divina, de provocar uma revolução moral no país.
Suas decisões, no caso da Lava Jato, jamais levam em conta a importância estratégica de empresas que construíram e estão construindo todas as nossas estradas, pontes, aeroportos, portos, ferrovias, etc.
A mídia, que não vale nada, eles mantém intocável, mesmo com gravíssimas acusações de sonegação.
É evidente que os casos de corrupção tem de ser investigados e punidos. Mas a maneira como uma operação dessa envergadura é conduzida tem de ser feita com o cuidado para não prejudicar o interesse estratégico do país.

Bem, se as acusações de que setores do Judiciário estão envolvidos com a oposição e com a mídia são verdadeiras, então há um caso mais grave: a intenção é esta mesma, paralisar o país, por interesse partidário mesquinho

*
Lava Jato e a Conta de Padaria, por Motta Araujo
Por Motta Araujo, no blog do Nassif.

De boas intenções o inferno está cheio, é o velho ditado português. As boas intenções das ilhas de poder autônomo que não respondem ao Estado, situação única no planeta, não há Ministério Publico ou Polícia independente que faz o que quer sem limite do Poder eleito, as ilhas de poder são braços do Estado, não são Reinos.

Nos EUA, democracia sólida, procuradores são nomeados sem mandato pelo Presidente e podem ser demitidos a qualquer momento, vão levar o País a uma crise politica e econômica 500 vezes mais cara que as grandes propinas da Lava Jato. As prisões, os bloqueios de capital de giro, os confiscos de ativos, tudo isso produz mega efeitos.

1. PERDA DO VALOR CORPORATIVO E DE MERCADO DA PETROBRAS – Se a empresa se salvar será um pária corporativo, processada por todo lado, gastando suas energias, atenção da diretoria e esforços da gerência para manter a cabeça acima da água, a primeira grande dificuldade será captar dinheiro para rolar a divida de US$130 bilhões, a segunda conseguir dinheiro para o plano de investimentos, US$45 bilhões por ano, a terceira gerenciar os projetos que estão sendo desenvolvidos, há clima para isso? Veremos mas acho difícil.

Ao liquidar com diretores por tabela liquidam com a empresa, está ai para quem quiser ver, imagem corporativa é mais delicada do que reputação de mulher, trincada é difícil colar, a Petrobras virou a Geni da vez.

2. DESTRUIÇÃO DE EMPRESAS FUNDAMENTAIS – Ao prender com estardalhaço diretores, confiscar ativos financeiros, bloquear contas e principalmente QUEIMAR A REPUTAÇÃO DE EMPRESAS DE ENGENHARIA, que não são fábricas de camisas, são empresas que vivem da reputação e do currículo, a Lava Jato queima na fogueira boa parte da engenharia nacional e seu acúmulo de capital técnico de 80 anos. As empresas fustigadas construíram as PRINCIPAIS USINAS HIDROELTRICAS, REFINARIAS, PONTES, RODOVIAS, METRÔS, ESTALEIROS, AEROPORTOS, PORTOS do País.
Tudo jogado na fogueira da Lava Jato, esse patrimônio empresarial não se refaz facilmente.

3. O CLIMA DE TERROR ROBESPIERRANO AFUGENTA OS EMPREENDEDORES DE NOVOS PROJETOS – Os empresários nacionais estão aterrorizados com a condução dessa operação. SÓ PRENDARAM EMPRESARIOS, nenhum político.
Ninguém quer mais se arriscar em disputar um edital de obra, de concessão ou de PPP. Dia seguinte pode ser preso.
O terror é um sentimento emocional, irracional, pode não acontecer mas o empresário vê seus pares presos por tempo indefinido, ninguém sonha mais em se arriscar e se puder vai embora do País.
Quanto isso vai custar ao País é incalculável, uma cicatriz que não vai colar facilmente.

4. A IMAGEM DO PAÍS FICA MANCHADA PELO MENOS POR UMA DÉCADA – Empresas estrangeiras estão tirando o Brasil da lista de países a se considerar para investimento. A Lava Jato fixou a percepção de que aqui é igual aos piores países africanos. As seguradoras não mais seguram risco compliance Brasil. A mídia ajudou a criar essa imagem ruim do País, a mídia estrangeira deita e rola ao mostrar o Brasil como um covil de bandidos empresariais.

5. O CLIMA DE PESSIMISMO CRIA DESÂNIMO E PERDA DE CONFIANÇA NO PAÍS PELOS BRASILEIROS – A forma inquisitorial das prisões deixou um gosto amargo na comunidade empresarial, que é quem faz o País crescer.

Não é a turma do concurso público que faz o País levantar o voo do crescimento, são os empresários, muitos não são santos mas SÃO eles que correm o risco dos empreendimentos, sem eles não há desenvolvimento, empregos, impostos. Pense em um País onde só existem funcionários públicos, todos salvacionistas, corretos e patriotas, eles e o povão, sem o dinamismo dos negócios que sempre tiveram irregularidades nas arrancadas, Brasília jamais existiria se esses salvacionistas da moral prendessem os empreiteiros que construíram a capital, avôs dos da Lava Jato.
Os empresários fugiram, não querem mais correr o risco de ficar aqui, o Brasil acaba e isso pode acontecer.
O terror da Lava Jato é um mau negocio para o Pais que está paralisado enquanto a operação heróica não tem data para terminar. Robespierre no auge do Terror do Comité de Salvação Pública dizia que as punições não tinham data para acabar, ele era o mais puro e o único honesto, cortou a cabeça de 13.000 impuros, quase acaba com a França.

O Brasil pela herança portuguesa tem grande predileção por fogueiras inquisitoriais, os AUTOS-DA-FÉ que queima pecadores. É uma danação de nossa cultura, o povo que assistia com prazer as fogueiras queimarem os impuros era a versão primeira da mídia moralista de hoje esquecendo que os impuros têm pecados, mas também tem sua longa lista de realizações que beneficiaram o País, cada empresa punida tem no mínimo 500 obras no acervo, já os salvacionistas de terno, gravata e cabelo curto terão com dificuldade construído uma churrasqueira no quintal.

Nos EUA na época da construção das ferrovias, a maioria dos empresários eram escroques e malandros, mas sem eles os Estados Unidos não existiriam, todas as arrancadas para o crescimento tem um ambiente de aventureirismo, golpes, jogadas, nenhum País cresceu a base de santarrões e santelmos, é preciso se arriscar muito e para assumir riscos não se acham moços limpinhos e de vida reta, por toda a História quem se aventura não é santo.

Os americanos são mais práticos. Quando se ia iniciar o processo para criminalizar o ex-Presidente Nixon, o seu sucessor Gerald Ford baixou Ordem Executivo (Decreto) ANISTIANDO o Presidente Nixon. O processo foi arquivado.

Por quê? Porque o processo iria paralisar o País, não valia a pena, perdeu-se a vingança contra Nixon, mas é melhor sepultar o pecado e ir em frente. No caso Lava Jato, multe-se, mudem-se as regras, mas o excesso punitivo custará infinitamente mais caro ao Pais do que o dano que esse clima causa na alma brasileira que precisa de energia positiva para enfrentar os grandes desafios de criação de empregos que não estão nos cartórios, mas sim nas empresas.

__________________________________

E enquanto isso o Mega investidor George Soros Compra Milhões de ações da Petrobras a preço de banana, vai ganhar muito em cima dos pequenos investidores que premidos pelo ataque da mídia brasileira à Petrobras se acovardam e vendem suas ações, e como sempre os tubarões irão levar o lucros que virão inevitavelmente quando as coisas voltarem ao normal.

Parece mesmno coisa orquestrada para transferir lucros da maior empresa brasileira que sobrou à sanha entreguisa do governo FHC. E mesmo perdendo a eleição e usando seus aliados tradicionais da mídia estão conseguindo transferir lucros da mesma para o exterior. O que não dá para entender é por que essa chusma se apraz em entregar o que é brasileiro para os estrangeiros. Será que é apenas uma tara ou estão levando algum?????

Tico

terça-feira, dezembro 16, 2014

 

O Vendilhões do Templo!!!!

.


E mais uma vez os representantes ou agentes dos interesses estadunidenses que dominam nossa direita e conseqüentemente nossa grande mídia acirram a carga contra a Petrobrás, ninguém se iluda sobre isso ter qualquer vinculo com qualquer fato, incidente, com as investigações que são necessárias sim, feito que se tem encontrado muita coisa errada no passado recente da empresa, e tem que ser apurado tudo de errado que aconteceu e os culpados devidamente punidos.

Só que nada disso justifica a explicita carga contra a empresa que tem apenas a finalidade de entregar aos USA ou a empresa toda ou apenas o “Filé” da questão que não é nada mais nada menos que nossas reservas de Petróleo do Pré-Sal. Pasmem, nossa mídia nem de longe pensa em defender os interesses brasileiros e/ou de seu povo. Eles assim como nossos partidos da direitona tipo PSBD, DEM e seus aliados são agentes muito bem remunerados por sinal dos USA e dos interesses americanos do norte. E lembrem que estamos falando do país que invadiu vários países entre os quais recentemente o Iraque por nada mais nada menos que as reservas de petróleo desses paises, que fez toda a campanha de demonização do governo Venezuelano exatamente pelo mesmo motivo. Só o que move os USA é a riqueza dos outros países que eles teimam em querer controlar e para isso usam cooptar os agentes locais e no Brasil conseguiram “comprar” nossa Grande Mídia e vários partidos da Direitona Neo Liberal.

Enquanto os USA não conseguirem o controle de nosso pré-sal vai ser essa campanha sórdida, com essas investigações seletivas, que não estão buscando seus culpados, estão procurando qualquer indício de Ligação com o PT. Quando tropeçam em envolvidos de outros partidos que não o PT isso é omitido pela mídia na maior cara de pau. E cara de pau é marca registrada desses canalhas que dominam a mídia Brasileira. Nunca se viu uma reunião tão grande de canalhas quanto nessa mídia vendida que está cometendo o Crime de Lesa-Pátria tentando entregar aos estrangeiro nossa maior riqueza e que poderá servir para que se realize a redenção de nosso povo. Mas essa gente não está nem um pouco preocupada com os brasileiros eles querem é encher seus bolsos com os subornos que recebem e são féis a seus senhores, como já foram no passado e estão sendo agora.

Não interessa ao Juiz Moro (cuja esposa serve ao PSDB) descobrir a verdade e punir os culpados, tanto isso é real que saiu agora a prisão dos empresários envolvidos mas dos políticos só quando aparecer algum do PT ou de partidos aliados deste. E devem estar ficando putos pois ainda não conseguiram enquadrar os que eles querem pegar...quanto ao pessoas da Tucanalha, dos “Demos” e etc eles vão descartando sem investigação...Eita Judiciáriozinho safado esse nosso...

E não vejo a hora de se dsar um basta nos desmandos e nas falcatruas da Globo, Jornalões, Band. E nas Sherazades, Jabores, Mervais e outros safados da vida, agentes a serviço da traição aos interesse brasileiros e que não medem esforços para conseguir realizar o serviço que foram contratados para fazer pelos imperialistas Norte Americanos dos USA, a Águia de Rapina desse nosso mundo atual, que quer ter toda a riqueza do mudo a seu dispor para manter de qualquer jeito o “American Way of Life” e não se importam nem um pouco com quantos crimes tenham que cometer, não importa que o povo dono da riqueza perca sua oportunidade de progresso, pois o único progresso que interessa eles é o deles. Se milhares vão morrer por causa disso são apenas efeitos colaterais sem a menor importância.

E pensar que crimes desse naipe, crimes de traição um dia já foram punidos com pena de morte...


Tico 

domingo, dezembro 14, 2014

 

Isso você não vê na mídia vendida!!!!

UM DEPOIMENTO SOBRE GRAÇA FOSTER QUE A IMPRENSA NÃO VAI PUBLICAR

Renata não será ouvida por nenhum jornal


Você se informa melhor nas redes sociais no que na grande mídia em muitos assuntos.

Este é um fato da Era Digital.

Tente achar na Folha, na Globo ou onde for um perfil que ajude você a conhecer melhor a personagem que está no centro dos holofotes: Graça Foster, presidente da Petrobras.

Nada.

Gosto de citar uma das missões mais nobres do jornalismo: jogar luzes onde há sombras. Mas as grandes empresas jornalísticas, movidas por seus interesses políticos e sobretudo econômicos, fazem rotineiramente o oposto: acrescentam sombras onde já as há.

Para conhecer melhor Graça Foster encontrei, ao pesquisar a Petrobras no Twitter, uma “conversa” entre Leilane Neubarth, da Globonews, e a jornalista Renata Victal.

Regina trabalhou na Petrobras três anos e meio, e conta que conheceu Graça há mais de vinte, “quando nem gerente era”.

A conversa se iniciou quando Leilane anunciou, no Twitter, que ia entrevistar Venina Velosa da Fonseca, “uma brasileira digna de respeito, que nos enche de orgulho”.

Renata cumprimentou Leilane. “Parabéns pelo trabalho, Leilane. A Petrobras deve explicações”, escreveu Renata.

Repare: ela estava cumprimentando Leilane.

Um tuiteiro chamado Oldon Machado entrou na conversa. “Não seria o caso de aprofundar o trabalho investigativo do Valor antes de comprar “heróis”? Calma, imprensa.”

Este tuite deveria estar pendurado em toda redação. O senador Demóstenes não teria sido tratado como herói se o conselho despretensioso de Oldon Machado fosse seguido.

Renata achou que devia explicações, embora a observação fosse a Leilane. “Não compro herói, nem acho que a Graça tem culpa. Muito pelo contrário. A conheço bem e sei que é honesta.”

Terminado o espaço de 140 caracteres, ela continuou: “Apenas acho que a denunciante também tem seu valor e coragem. Quem trabalha ou já trabalhou na Petrobras sabe …”

Renata, veja, reconheceu o “valor e a coragem” de Venina. “Como cidadãos, temos de cobrar a apuração dos fatos.”

Isto mostra um pensamento independente, dentro das atuais circunstâncias, e dá mais valor a seu depoimento.

Vou destacar algumas frases:

“Trabalhei com a Graça três anos, mas a conheço há uns vinte. Mais honesta não há.”

“Tenho certeza de que estas notícias estão aí, em parte, pelo trabalho da Graça, mulher íntegra e honesta.”

“Quem conhece confia. Eu seria a primeira pessoa a criticar se soubesse de algo. Não tô ganhando nada para defender ninguém.”

“Desde que assumiu, Graça Foster tem feito tudo para tirar a empresa do buraco e tapar o ralo por onde escoa o nosso dinheiro.”

“Aliás, não entendo por que tamanho silêncio. Ela tem como provar que está tapando esses ralos.”

“Nunca conheci pessoa que trabalhe mais e melhor que a Graça. Ela é determinada, tem o pensamento ágil e é honesta. Tem também bom coração.”

“Dei minha opinião sobre o caso Graça Foster-Petrobras porque não consegui ficar calada diante das coisas que tenho lido.”

É o chamado “outro lado”. Mas quem, na mídia, quer ouvir depoimentos como o de Renata Victal?

Quem conhece as redações de hoje sabe. Se um repórter chega aos editores com uma entrevista com alguém que diga coisas parecidas com o depoimento espontâneo e acidental de Renata Victal, corre um risco sério de ser despedido.

A pontapés.

---------------------------------------

E não tenham dúvidas, não vai sair em nenhum veículo da Mídia vendida que existe no Brasil. Nunca os Jornalões e as TVS publicarão isso, pois, vai contra tudo que querem enfiar ana cabeça dos brasileiros, e por isso estão perdendo a credibilidade, pelo menos para as pessoas que ainda pensam nesse pais, quanto aos zumbis sem opinião própria que se deixam levar como gado pela mídia golpista e que não vê a hora do PSDB voltar para que eles voltem aos tempos das vacas gordas, en detrimento do Povo brasileiro, mas essa gente nunca pensou e nunca vai pensar no que seja melhor para o país e para seu povo, vão estar sempre aliados aos qiue os beneficiam e fazem seus cofres bamburrarem, e o povo? Ora o povop que se exploda...

Tico


 

Serra metido em falcatrua??? Impossível!!!!

QUEIROZ ASSOCIA DOAÇÕES A CONTRATOS E CITA SERRA


Uma reportagem deste domingo dos jornalistas Rubens Valente e Gabriel Mascarenhas, publicada sem o devido destaque pela Folha de S. Paulo (está escondida num pé de página), revela que a empreiteira Queiroz Galvão, uma das maiores do País, associa doações de campanha ao PSDB a contratos de obras públicas em São Paulo (leia mais em Empreiteira associa valor de obra a doação).

As informações foram confirmadas pelos repórteres junto à própria empreiteira, a partir de uma planilha apreendida na Operação Lava Jato. Nela, constam obras no estado de São Paulo e nomes de políticos que deveriam receber doações.

Segundo a reportagem, "a Queiroz Galvão confirmou que a planilha 'representa estudos preliminares de disponibilidade de recursos em cada obra [...] e que poderiam ser utilizados para doações, segundo avaliações ainda a serem realizadas.'"

Numa obra de R$ 117,5 milhões, por exemplo, que foi a do VLT na Baixada Santista, o valor estimado da doação de campanha seria de R$ 1,16 milhão, que a empreiteira classifica como "ProfPart". Segundo a construtora, a expressão significa "Provisão Financeira para o PSDB".

A mesma planilha tem anotações como "J.S". Ao ser questionada, a Queiroz Galvão, que teve o diretor-executivo Othon Zanoide preso na Lava Jato, disse a quem se refere a anotação: o senador eleito José Serra (PSDB-SP).

Em nota, o PSDB reagiu, usando argumento semelhante ao PT, quando questionado sobre doações de empresas ligadas à Lava Jato. Os tucanos afirmam não existir "qualquer relação entre doações, todas elas contabilizadas e declaradas, e contratos públicos".

Na mesma nota, o PSDB critica ainda o que chama de 'blogs sujos', ainda que a reportagem estivesse sendo produzida pela Folha de S. Paulo. "O que existe é uma ginástica de blogs sujos pagos pelo governo federal para tirar o foco das investigações que desnudam a gestão petista na Petrobras", diz o texto.

No fim, mais um ataque – bolivariano???? – do PSDB ao jornalismo. "Investigação séria envolve delações premiadas e provas efetivas de corrupção – não o jornalismo de planilha".

No entanto, a planilha foi apreendida no âmbito da Operação Lava Jato e as informações nela contidas foram confirmadas pelos repórteres junto à própria empreiteira. É a Queiroz Galvão quem vincula doações ao PSDB, especificamente a José Serra, a um percentual de obras públicas realizadas em São Paulo.

___________________________________

E aí??? Como fica essa noticia??? Saiu da famosa Operação Lava a Jato, aquela do Juiz Moro que tem a esposa trabalhando pro PSDB, é isso mesmo. E como é que fica??? O texto fala a verdade??? Quando o "vazamento é sobre o PT é verdade Cristalina e nem precisa de provas, mas quando é sobre o PSDB e seus politicos "limpinhos" aí é má fé, calúnia, difamação e carece de provas...Já entendemos, são dois pesos e duas medidas. É assim que as Elites brasileiras e os trouxas de São Paulo pensam...E como sempre afirmamos, o pior cego é o que não quer ver...Vamos tirar os antolhos e ver a realidade, ou será que preferem continuar a ser considerados os mais trouxas do Brasil??? Aqueles que só veem o que a mídia publica...Aqueles que só acreditam no que sai no Jornal da TV...As provas estão aí...só não vê quem não quer... E as provas estão aflorando seus trouxas!!!!

Um Bom domingo para o povo de bem do Brasil!!!!

Tico

 

Carta à FHC!

.
Uma Carta Aberta a FHC que merece ir para os livros de história
Theotonio dos Santos e a Carta Aberta a FHC: uma das manifestações públicas mais demolidoras da nossa história política recente
Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do Brasil. 

Segue uma Carta Aberta de Theotonio dos Santos, economista, cientista político e um dos formuladores da Teoria da Dependência. Hoje é um dos principais expoentes da Teoria do Sistema Mundo. Mestre em Ciência Política pela UnB e doutor “notório saber” pela UFMG e pela UFF. Coordenador da cátedra e rede UNU-UNESCO de Economia Global e Desenvolvimento sustentável – REGGEN.

Meu caro Fernando,
Vejo-me na obrigação de responder a carta aberta que você dirigiu ao Lula, em nome de uma velha polêmica que você e o José Serra iniciaram em 1978 contra o Rui Mauro Marini, eu, André Gunder Frank e Vânia Bambirra, rompendo com um esforço teórico comum que iniciamos no Chile na segunda metade dos nos 1960.

A discussão agora não é entre os cientistas sociais e sim a partir de uma experiência política que reflete contudo este debate teórico. Esta carta assinada por você como ex-presidente é uma defesa muito frágil teórica e politicamente de sua gestão. Quem a lê não pode compreender porque você saiu do governo com 23% de aprovação enquanto Lula deixa o seu governo com 96% de aprovação.Já discutimos em várias oportunidades os mitos que se criaram em torno dos chamados êxitos do seu governo. Já no seu governo vários estudiosos discutimos, o inevitável caminho de seu fracasso junto à maioria da população.
Pois as premissas teóricas em que baseava sua ação política eram profundamente equivocadas e contraditórias com os interesses da maioria da população. (Se os leitores têm interesse de conhecer o debate sobre estas bases teóricas lhe recomendo meu livro já esgotado: Teoria da Dependência: Balanço e Perspectivas, Editora Civilização Brasileira, Rio, 2000). Contudo nesta oportunidade me cabe concentrar-me nos mitos criados em torno do seu governo, os quais você repete exaustivamente nesta carta aberta.O primeiro mito é de que seu governo foi um êxito econômico a partir do fortalecimento do real e que o governo Lula estaria apoiado neste êxito alcançando assim resultados positivos que não quer compartilhar com você… Em primeiro lugar vamos desmitificar a afirmação de que foi o plano real que acabou com a inflação.

Os dados mostram que até 1993 a economia mundial vivia uma hiperinflação na qual todas as economias apresentavam inflações superiores a 10%. A partir de 1994, TODAS AS ECONOMIAS DO MUNDO APRESENTARAM UMA QUEDA DA INFLAÇÃO PARA MENOS DE 10%. Claro que em cada pais apareceram os “gênios” locais que se apresentaram como os autores desta queda. Mas isto é falso: tratava-se de um movimento planetário. No caso brasileiro, a nossa inflação girou, durante todo seu governo, próxima dos 10% mais altos.

TIVEMOS NO SEU GOVERNO UMA DAS MAIS ALTAS INFLAÇÕES DO MUNDO. E aqui chegamos no outro mito incrível. Segundo você e seus seguidores (e até setores de oposição ao seu governo que acreditam neste mito) sua política econômica assegurou a transformação do real numa moeda forte. Ora Fernando, sejamos cordatos: chamar uma moeda que começou em 1994 valendo 0,85 centavos por dólar e mantendo um valor falso até 1998, quando o próprio FMI exigia uma desvalorização de pelo menos uns 40% e o seu ministro da economia recusou-se a realizá-la “pelo menos até as eleições”, indicando assim a época em que esta desvalorização viria e quando os capitais estrangeiros deveriam sair do país antes de sua desvalorização, O fato é que quando você flexibilizou o cambio o real se desvalorizou chegando até a 4,00 reais por dólar. E não venha por a culpa da “ameaça petista” pois esta desvalorização ocorreu muito antes da “ameaça Lula”.

ORA, UMA MOEDA QUE SE DESVALORIZA 4 VEZES EM 8 ANOS PODE SER CONSIDERADA UMA MOEDA FORTE? Em que manual de economia? Que economista respeitável sustenta esta tese? Conclusões: O plano Real não derrubou a inflação e sim uma deflação mundial que fez cair as inflações no mundo inteiro. A inflação brasileira continuou sendo uma das maiores do mundo durante o seu governo. O real foi uma moeda drasticamente debilitada. Isto é evidente: quando nossa inflação esteve acima da inflação mundial por vários anos, nossa moeda tinha que ser altamente desvalorizada. De maneira suicida ela foi mantida artificialmente com um alto valor que levou à crise brutal de 1999.

Segundo mito – Segundo você, o seu governo foi um exemplo de rigor fiscal. Meu Deus: um governo que elevou a dívida pública do Brasil de uns 60 bilhões de reais em 1994 para mais de 850 bilhões de dólares quando entregou o governo ao Lula, oito anos depois, é um exemplo de rigor fiscal? Gostaria de saber que economista poderia sustentar esta tese. Isto é um dos casos mais sérios de irresponsabilidade fiscal em toda a história da humanidade.

E não adianta atribuir este endividamento colossal aos chamados “esqueletos” das dívidas dos estados, como o fez seu ministro de economia burlando a boa fé daqueles que preferiam não enfrentar a triste realidade de seu governo. Um governo que chegou a pagar 50% ao ano de juros por seus títulos para, em seguida, depositar os investimentos vindos do exterior em moeda forte a juros nominais de 3 a 4%, não pode fugir do fato de que criou uma dívida colossal só para atrair capitais do exterior para cobrir os déficits comerciais colossais gerados por uma moeda sobrevalorizada que impedia a exportação, agravada ainda mais pelos juros absurdos que pagava para cobrir o déficit que gerava.

Este nível de irresponsabilidade cambial se transforma em irresponsabilidade fiscal que o povo brasileiro pagou sob a forma de uma queda da renda de cada brasileiro pobre. Nem falar da brutal concentração de renda que esta política agravou drasticamente neste pais da maior concentração de renda no mundo. Vergonha, Fernando. Muita vergonha. Baixa a cabeça e entenda porque nem seus companheiros de partido querem se identificar com o seu governo…te obrigando a sair sozinho nesta tarefa insana.

Terceiro mito – Segundo você, o Brasil tinha dificuldade de pagar sua dívida externa por causa da ameaça de um caos econômico que se esperava do governo Lula. Fernando, não brinca com a compreensão das pessoas. Em 1999 o Brasil tinha chegado à drástica situação de ter perdido TODAS AS SUAS DIVISAS. Você teve que pedir ajuda ao seu amigo Clinton que colocou à sua disposição os 20 bilhões de dólares do tesouro dos Estados Unidos e mais uns 25 BILHÕES DE DÓLARES DO FMI, Banco Mundial e BID.
Tudo isto sem nenhuma garantia. Esperava-se aumentar as exportações do pais para gerar divisas para pagar esta dívida. O fracasso do setor exportador brasileiro mesmo com a espetacular desvalorização do real não permitiu juntar nenhum recurso em dólar para pagar a dívida. Não tem nada a ver com a ameaça de Lula. A ameaça de Lula existiu exatamente em consequência deste fracasso colossal de sua política macroeconômica. Sua política externa submissa aos interesses norte-americanos, apesar de algumas declarações críticas, ligava nossas exportações a uma economia decadente e um mercado já copado. A recusa dos seus neoliberais de promover uma política industrial na qual o Estado apoiava e orientava nossas exportações.

A loucura do endividamento interno colossal. A impossibilidade de realizar inversões públicas apesar dos enormes recursos obtidos com a venda de uns 100 bilhões de dólares de empresas brasileiras. Os juros mais altos do mundo que inviabilizava e ainda inviabiliza a competitividade de qualquer empresa. Enfim, UM FRACASSO ECONOMICO ROTUNDO que se traduzia nos mais altos índices de risco do mundo, mesmo tratando-se de avaliadoras amigas. Uma dívida sem dinheiro para pagar… Fernando, o Lula não era ameaça de caos. Você era o caos. E o povo brasileiro correu tranquilamente o risco de eleger um torneiro mecânico e um partido de agitadores, segundo a avaliação de vocês, do que continuar a aventura econômica que você e seu partido criou para este país.

Gostaria de destacar a qualidade do seu governo em algum campo mas não posso fazê-lo nem no campo cultural para o qual foi chamado o nosso querido Francisco Weffort (neste então secretário geral do PT) e não criou um só museu, uma só campanha significativa. Que vergonha foi a comemoração dos 500 anos da “descoberta do Brasil”. E no plano educacional onde você não criou uma só universidade e entrou em choque com a maioria dos professores universitários sucateados em seus salários e em seu prestígio profissional.
Não Fernando, não posso reconhecer nada que não pudesse ser feito por um medíocre presidente.Lamento muito o destino do Serra. Se ele não ganhar esta eleição vai ficar sem mandato, mas esta é a política. Vocês vão ter que revisar profundamente esta tentativa de encerrar a Era Vargas com a qual se identifica tão fortemente nosso povo. E terão que pensar que o capitalismo dependente que São Paulo construiu não é o que o povo brasileiro quer. E por mais que vocês tenham alcançado o domínio da imprensa brasileira, devido suas alianças internacionais e nacionais, está claro que isto não poderia assegurar ao PSDB um governo querido pelo nosso povo. Vocês vão ficar na nossa história com um episódio de reação contra o verdadeiro progresso que Dilma nos promete aprofundar. Ela nos disse que a luta contra a desigualdade é o verdadeiro fundamento de uma política progressista.

E dessa política vocês estão fora. Apesar de tudo isto, me dá pena colocar em choque tão radical uma velha amizade. Apesar deste caminho tão equivocado, eu ainda gosto de vocês ( e tenho a melhor recordação de Ruth) mas quero vocês longe do poder no Brasil. Como a grande maioria do povo brasileiro. Poderemos bater um papo inocente em algum congresso internacional se é que vocês algum dia voltarão a frequentar este mundo dos intelectuais afastados das lides do poder.

Com a melhor disposição possível, mas com amor à verdade, me despeço.


E Está aí a desmistificação do que gira em torno desse senhor que hoje se posta como fosse o melhor dos melhores...

Tico

sexta-feira, dezembro 12, 2014

 

Mais um ataque da Águia!!!!!

.
Ué, mas não são os cubanos que se infiltram clandestinamente?



Para os coxinhas que vivem falando em infiltração de Cuba e até aos médicos cubanos quiseram chamar de “agentes de Fidel” recomenda-se a leitura da matéria de hoje do insuspeito(SQN) O Globo sobre as ações de sabotagem do governo americano na ilha:
“Por mais de dois anos, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) infiltrou-se secretamente no movimento de hip-hop em Cuba e recrutou vários músicos para formar um grupo de jovens contra o governo dos irmãos Castro, segundo documentos obtidos pela agência Associated Press (AP). A ideia era usar os músicos cubanos para romper o bloqueio informativo da ilha e criar uma rede de jovens em busca de mudança social. A operação, no entanto, foi executada com pouco profissionalismo e acabou fracassando, segundo a AP. A Usaid nega que tenha havido ingerência secreta em Cuba.”
“(…)O programa também acabou prejudicando a ativa comunidade hip-hop da ilha, cujas letras populares criticavam abertamente o governo de Cuba.  Alguns dos artistas promovidos pela agência americana saíram do país ou deixaram de se apresentar por pressões do governo. Além disso, um dos festivais mais populares de música independente da ilha foi interrompido logo depois que as autoridades descobriram que o evento estava vinculado, sem o seu consentimento, à Usaid.”
‘O programa foi concebido e desenhado (pela)empresa Creative Associates International, que pagou milhões de dólares a várias pessoas contratadas para minar o governo comunista de Cuba. Entre as tarefas atribuídas aos funcionários estavam a criação de uma rede social chamada ZunZuneo, conhecida como o “Twitter cubano”, e o envio de jovens de alguns países latino-americanos à ilha para recrutar ativistas.
“A infiltração de artistas de hip-hop em Cuba foi executada pelo sérvio Rajko Bozic, que se inspirou em uma série de concertos de protesto do movimento estudantil que ajudou a derrubar o ex-presidente sérvio Slobodan Milosevic, em 2000. A missão era recrutar dezenas de músicos cubanos para projetos, disfarçados de atividades culturais, mas que, na realidade, tinham como propósito dar visibilidade aos artistas e estimular seus fãs a desafiarem o governo cubano”.
Ah, para não deixar de registrar: para  O Globo, a infiltração e a dinheirama gasta era para “promover mudanças em Cuba”. Esse é o nome, agora, de derrubada de governo???


Mudaram apenas as referências culturais, mas infiltração e cooptação de nativos gananciosos dispostos a trair sua pátria são métodos utilizados pelo Grande Irmão do Norte desde sempre para cumprir o seu suposto Destino Manifesto!!! Fizeram isso aqui em 1964 e querem fazer isso desde que seus agentes do PSDB não conseguem vencer as eleições para o governo brasileiro. É só prestar atenção e ficar com os olhos abertos que se vê o que eles querem colocando os tucanos no governo. Só para lembrar, nosso pré-sal, nossa água, nossa madeira, o que sobrou de nossos minérios, nossa biodiversidade da Amazônia e do Pantanal...E o que mais aparecer pela frente, não é a toa que o símbolo do país deles é uma águia, e não esqueçamos que águia é um animal de rapina...

Tico

quarta-feira, dezembro 10, 2014

 

Os bandidos Togados e a Mídia safada!!!!

.
Para entender a estratégia Gilmar-Toffoli no TSE

O relatório do corpo técnico do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apontou meramente problemas formais nas contas de Dilma Rousseff e do PT.

Ocorre o seguinte: devido aos riscos de notas fiscais falsas, boletos bancários fraudulentos, é lento o trâmite para pagamento de serviços prestados.

O comitê recebe a nota fiscal, comprova se houve prestação de serviços e, depois, efetua o pagamento.

Essa demora provoca alguns problemas formais. Por exemplo, a NF é emitida no período contemplado pelo primeiro balanço parcial. Mas o pagamento é efetuado apenas em data posterior, entrando na segunda parcial.

Não se trata de sonegação ou de recebimento de dinheiro não contabilizado, mas de uma questão eminentemente formal. Fundamentalmente é isso o que consta do relatório.

Informações que correm no TSE é que a intenção dos técnicos era a de recomendar medidas formais de punição ao PT, como a suspensão por alguns meses do recebimento do fundo partidário. São essas as conclusões que passaram a ser exploradas

Mas teriam sido convocados por Gilmar Mendes, que – segundo um membro do TSE – teve um piti e deu-lhes uma dura no sentido de mudar as análises sobre os problemas formais, qualificando-os como “faltas graves”.

Ao mesmo tempo, a oposição montou duas jogadas através da mídia:

A informação do Consultor Jurídico (que sempre atuou como braço auxiliar de Gilmar) de que o procurador-geral eleitoral Eugênio Aragão é o candidato preferido do Palácio para o STF (Supremo Tribunal Federal). A intenção foi inibir as ações legalistas de Eugênio, que tem demonstrado independência nos seus pareceres. As últimas manifestações de Janot, no entanto, mostram que o objetivo foi alcançado: como se diz no mercado, Janot “piscou”, mostrou fragilidade.
A matéria da IstoÉ, com a falsa acusação de que o procurador-geral da República Rodrigo Janot teria proposto esquemas para as empreiteiras, visando livrar o governo. A intenção, mais uma vez, é intimidar o Ministério Público, visando prevenir qualquer decisão contrária ao esquema Gilmar-Toffoli.
Essa jogada foi ensaiada na Veja, por meio de uma nota pequena plantada. Na semana seguinte, tornou-se capa da IstoÉ.

Todos esses movimentos não foram captados nem pelo estado-maior de Dilma nem pelo PT, apesar de alertados há vários dias sobre as manipulações que viriam pela frente.

Segundo ministro do TSE, a medida não irá levar ao impeachment ou decisão mais drástica. Mas abrirá espaço para que a oposição atazanar o governo nos próximos anos, com ações de todo tipo. Além de desgastar todos os ministros e procuradores que se comportem com independência em relação à mídia.

-------------------------------------------------------

E isso tudo já está cheganda às raias da palhaçada, nunca se viu tantos "togados" com tanta parcialidade e falta de isenção no desempenho de suas funções. E fato inconteste é a "senha" para se mudar o rumo de uma investigação ou interrogatório, basta que algum no me de tucano do PSDB, ou mesmo de seus eternos capangas do DEM apareça para que se mude o rumo da prosa e se esqueça aquela linha de investigação.
Será que é pedir muyito que se tenha uma Justiça ISENTA? Que os juizes envolvidos não olhem "quem" e se atenham ao "o que"? Quando será que os homens da capa preta farão juz a seu mister que seria de aplicar a justiça ao invés de distorce-la qie é o que vem acontecendo en todo esse processo.
Que eles não prasticam a justiça baseados nas leis ficou muito claro na canalhice e na encenação midiática que foi o Lugamento do Chamado mensalão, com o Barbosa sentado nas 78 pastas do Inquerito 2.474 que continha abundantes provas da inicência de todos os envolvidos, e provava quye não houve desvio de dinheiro público para os acusados e que o dinheiro envolvido tinha outra origem, não aquela pela qual foram condenados. 
E agora, se cxada um que recebeu contribuição das empreiteiras for acusado, não vai sobrar nenhum, pois as empreiteiras doaram dinheiro para praticamente todos os candidatos dos cargos majoritários e para uma enorme quantidade dos candidatos a cargos proporcionais. O fato é que sempre foram essas mesmas empreiteiras que reallizaram Todas as obras que foram, estão sendo e serão feitas no Brasil ainda por um bom tempo. E sempre contribuiram para todos os partidos, neste ano para PT, PSDB, PSB, PP, PTB, DEM, e todos os outros...Não escapa ninguém...

E pensar que a Presidente enviou um projeto de lei que proibia doação de empresas para as companha politicas e o mesmo está desde abril com o Gilmar Mendes, pois o mesmo pediu "Vistas" e não devolveu até agora. A quem ele quis beneficiar com a retençaõ desse projeto que já tem um plcqar favorável em 6X1 no STF e a não ser que os ministros do Supremo que já votaram mudem o voto vai ser aprovado e essa promiscuidade acaba. Mas Se Gilmar reteve indevidamente o projeto até agora, algum motivo ele teve, o mais provável é que o candidato dele não poderia prescindir da doação das empresas privadas, pois sem elas não teria dinheiro para a campanha, sabe-se lá...

E para completar, ou se prcura informações nos lugares certos ou certamente seremos desinformados pelos Jornais, TV's e Rádios que dominam a mídia brasileira e compõesm o Partido da Imprensa Golpista, o Famoso PIG. E isso comnpleta a cena de total falta de espírito democrático de todos os que estão causando esse tumulto, sejam os de Toga, sejam os da mídia...

Quem sabe um dia isso acaba e o Brasil possa ter a vontade da maioria de seu povo respeitada e não se fique tramando golpes e mais golpes para não deixar a democracia seguir seu curso e o poder ser exercido "do Povo, para o Povo e com o povo"...mas é povo mesmo, não é só os da elite escrota que sempre infelicitou a maioria do povo brasileiro.

Simples assim!!!

Tico



sexta-feira, dezembro 05, 2014

 

Poderia ser a sua mãe Lobão!!!!!

"Símbolo" da invasão ao Congresso, aposentada é militante do PSDB

Aposentada que ganhou os noticiários durante a confusão no Congresso é militante do PSDB. Apresentada como uma “pobre coitada”, Ruth Gomes de Sá integra o grupo “Vem Pra Rua”, que defende intervenção militar no Brasil

Em sua página do Facebook, Ruth Gomes Sá diz que é servidora do Governo do Distrito Federal 

Aposentada que se tornou “símbolo” da invasão ao Congresso é militante do PSDB e do grupo “Vem Pra Rua”, que defende a intervenção militar no Brasil e o impeachment de Dilma
Durante a repercussão da confusão que ocorreu na sessão plenária da última terça-feira (2) e desta quarta-feira (3), nas quais seria votado o projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), uma personagem ganhou destaque: a “aposentada” Ruth Gomes de Sá, que foi filmada levando uma gravata de um segurança do Congresso Nacional. Apresentada como uma “pobre coitada”, Gomes Sá é militante do PSDB e do grupo “Vem Pra Rua”, que defende intervenção militar e o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

À imprensa, Ruth Gomes Sá se qualificou como aposentada, porém, não é o que aparece em seu perfil no Facebook, onde ela se declara servidora do Governo do Distrito Federal. Em outros momentos de sua rede social, fica claro que Gomes Sá é uma ativista de extrema direita ligado ao grupo “Vem Pra Rua”, assumidamente alinhado à candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência da República durante as eleições.
Aliás, Ruth Gomes Sá também exibe em seu perfil foto com o ex-presidenciável tucano, tirada durante uma convenção no dia 5 de novembro. Ou seja, não apenas ela, mas também os outros grupos que estavam nas galerias do Congresso Nacional, fazem parte deste movimento que tem ido às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff e também a intervenção militar.

---------------------------------------------

Quando será que essa eleição irá terminar???? Será que será necessário que todos os desiquilibrados e fanáticos sejam derrotados um a um???? parece até que estamos brincando em um vídeo game ou coisa do gênero. Cada vez aparecem mais loucos feitos essa mulher, sem mencionar o patético Lobão que por ter o cérebro destruidos por uso de substancias proibidas não raciocina direito ha muitos e muitos anos. Essa gente está vendo uma conspiração que não existe, estão vendo fantasmas atrás dos armários e em cada escaninho escuro enxergam monstros pavorosos. Estão loucos com certeza...

Que se interne essas pessoas em instituição psiquiatrica e só assim o país poderá voltar a andar no bom caminho que tem trilhado e a justiça e as policias continuem a engaiolar os que cometeram crimes contra o patrimônio da nação, mas isso tem que ser para todos, e não que certos processos caiam sempre nas mão do anti-ético Gilmar Mendes, pois, este já demonstrou com sobras sua parcialidade que também é crime, pois, na função que exerce deveria se  ater a analisar a lei e punir os culpados e inocentar quem de direito, e na mão desse senhor isso está longe de acontecer.

Fato pitoresco também é que em todas as investigações em curso existe uma senha que as faz parar de investigar, é só aparecer o nome de algum tucano gordo ou magro, bem como seus aliados e a investigação esmorece... Que será isso??? Nossa policia é partidária??? Nossa policia e nossa justiça só se interessam quando podem atingir uma parcela da classe política??? Que vergonha!!!! Que coisa feia!!!! Não temos nem a policia federal nem o Judiciário isento como deveria ser. E isso já está claro para todos os brasileiros...É triste mas é verdade!!!

E mesmo assim vamos indo...

Tico

sexta-feira, novembro 21, 2014

 

Máfia do Jaleco Branco de novo!!!

.
Não falta médico no Brasil, nem para estrangeiro, mas só quando se pode pagar bem

A agência de notícia das Alemanha, a Deutsche Welle, publica que o Brasil recebeu 180 mil turistas em 2013 em busca da realização de procedimentos de baixa, média e alta complexidade, nos cálculos de uma instituição (que ironia…) chamada “Pacientes sem Fronteiras”.
Diz a dirigente de uma empresa que se dedica a capitalizar este “mercado”: “”Entre os diferenciais do Brasil estão a qualidade, tecnologia, custos competitivos em algumas áreas, especialidades técnicas e centenas de hospitais que possuem acreditações internacionais.”
Muito bem. Ninguém pode ser contra termos  médicos de alta competência e ótimos hospitais privados.
Aliás, o Brasil sempre produziu ótimos médicos, desde os voltados para a saúde pública, como Carlos Chagas e Oswaldo Cruz, como os de alta especialização, como Ivo Pitanguy e Euryclides Zerbini, os dois aliás, com uma carreira marcada pelo aprendizado ao longo de sua atuação em hospitais públicos ou semi-públicos. O primeiro, no Hospital do Pronto Socorro e na Santa Casa de Misericórdia e o segundo na USP.
Mas como é que podemos nos conformar com que neste país capaz de  importar pacientes do exterior não haja médicos para atender os brasileiros do interior (e da periferia das grandes cidades), simplesmente porque a perspectiva da medicina é ganhar muito e rápido.
Pior, como é que se pode aceitar que importemos pacientes que querem médicos brasileiros e não toleramos que se importe médicos para brasileiros, que precisam de médicos e para os quais não os há brasileiros?
No mundo globalizado, não há porque continuarmos a ser o velho “país dos contrastes”, porque não somos “dois” países: um bem-sucedido, que compete internacional de medicina (algo que clama aos céus como uma aberração: mercado de medicina!) e outro, desastroso, onde as pessoas morrem sem atendimento de saúde o mais básico imaginável.
Não há contradição entre medicina de alta tecnologia e especialização e saúde pública. Ou melhor, parece só existir na mente de uma elite médica que deixou de lado  a essência da medicina: os seres humanos são iguais aos médicos e “em todas as casas em que entrar, fá-lo-ei apenas para benefício dos doentes”, como jurou Hipócrates.
Morreu, há dias, um médico que não vivia este padecimento mental em que parecemos  nos atolar. O Dr. Adib Jatene poderia viver apenas de seus conhecimentos, de uma caríssima clínica particular. Foi à luta, porém, pelo direito de todos, inclusive com a heresia de criar um imposto, a CPMF, para financiar o atendimento público universal.

É triste ver que as entidades médicas, que deveriam ser um Norte ético e humanitário para uma categorias de profissionais que dependem, como poucos outros, de ética e humanidade em sua missão, transformadas em defensoras de reservas de mercado e desprezo pelos seres humanos que morrem por falta de atenção, seja de quem for.

Esse tema, embora repetitivo é instigante e inesgotável, infelizmente ! O grande motivo da aberração mercadológica da saúde ( e não apenas da medicina ) é exatamente imaginá-la como atividade lucrativa, pois, como se pode estabelecer lucros quando na outra ponta encontra-se um ser-humano necessitado?
Um exemplo muito bom que deveria, senão seguido pois todos temos contas a quitar, servir de norte é a história ( resumida em função do tempo ) de Irmã Dulce – o anjo bom da Bahia, que estréia semana que vem nas salas de exibição brasileiras. Que fique claro, jamais aquela frágil criatura foi adepta das teses marxistas e de Bolívar deve ter tomado conhecimento apenas na escola primária, mas antes de tudo teve a grandeza moral de colocar no centro da existência o próximo, os desvalidos.
Nossa classe médica está doente, dementada, como parte imensa de nossa própria sociedade. Migraram o dinheiro do meio para o fim, infelizmente para nossos médicos ( maioria ) para conquistar este fim vale todos os meios. Paga-se mensalidades imorais, desonestas mesmo, para graduar-se e depois desejam ir a forra, ganhar em poucos meses o “investimento”, nasce dai, somado a sanha dos grandes grupos de saúde privadas o caldo de desgraça para nosso povo , independente da renda.
Talvez o “bolivariano” sistema canadense de saúde, totalmente publico fosse o início de uma solução, mas aqui no Brasil….bem , aqui não somos “comunistas” !

É bem por aí que a Máfia do Jaleco Branco caminha!!!

Tico

 

A Máfia do Jaleco Branco e seus empregadores!!!!

.
Falem do SUS… Turista dá à luz por acaso nos EUA e recebe a conta: R$ 2,4 milhões
n

A classe média deslumbrada, que quer comprar enxoval de bebê nos EUA – como os juízes que reclamam de não poder comprar ternos em Miami – deveria prestar atenção na terrível matéria publicada hoje em O Globo e ver aonde  a gula da medicina privada pode chegar.
A turista canadense Jennifer Huculak-Kimmel, grávida, viajou com o marido para passear no Havaí. Prudente, fez um seguro-saúde com a empresa Blue Cross.
Por acaso – e possivelmente por uma infecção urinária contraída durante a gravidez – ocorreu um inesperado estouro de bolsa e ela teve de fazer um parto prematuro.
Até aí, algo infelizmente não muito raro e perigoso para mãe e bebê.
Mas o “original” veio depois, quando recebeu a conta da internação que, como é comum quando o prematuro tem muitos problemas, durou dois meses.
A “notinha” era de “apenas” US$ 950 mil, ou R$ 2,4 milhões.
E, claro, o tal seguro saúde não a cobriu, alegando que não fez seguro para a criança.
Deixando de lado o drama pessoal da mãe e de sua criança, é o caso de perguntar que tipo de sistema de saúde é este?
Mercantilismo total. Extorsão sobre uma criança e uma mãe fragilizados.
É isso o que queremos para o Brasil?
Mesmo para quem pode pagar – e paga, bem caro – por um parto, ainda mais numa situação de emergência, será que podemos deixar que a saúde e a vida das pessoas sejam submetidas a isso?
Claro que uma UTI neonatal é cara, mas chegar-se ao ponto de cobrar R$ 40 mil por diária?
Pesquisem e vejam como a coisa anda por aqui. Não chega a isso, claro, mas não vai ser difícil achar preços de R$ 4 ou 5 mil por dia, sem contar a equipe de médicos…
Um sistema de saúde que chega a isso não é de saúde, mas de completa doença social.
Será que isso não escandaliza os nossos médicos, que sabem que estes valores são subsidiados pelos contribuintes, pois despesas médicas são dedutíveis no Imposto de Renda?
É fácil chamar de escravos os médicos cubanos que vêm trabalhar por salários modestos. Difícil é chamar de mercenários quem faz coisas como estas com um criança recém-nascida, prematura, em sério risco de morte.
Podem achar que são deuses. Mas só podem mesmo ser demônios, os que fazem isso.

-----------------------------------

Completaríamos o escrito acima colocando não apenas os médicos, mas as instituições por trás deles, ambos estão atrás de enormes ganhos e o que menos importa é o paciente, doente, cliente, ou como queram chamar, pois para eles é apenas gado a ser sacrificado em prol dos bolsos ávidos por lucro$, ganho$ e a$$im enriquecerem com uma prática que é no mínimo crimino$a. 

E$$es não fizeram o Juramento de Hipócrates a $ério, fizeram, e praticam o juramento dos hipócrita$, mercenário$ sem nenhum comprometimento com quem nece$ita de seu$ pré$timo$.

E assim vamos vendo que apesar de todos os pesares, sem ser uma maravilha o SUS é muito superior ao que o mundo dourado da classe média oferece. E pelo visto esses que aqui abominam as filas do SUS em uma emergencia no chamado 1º mundo, chorariam por ter algo parecido para ser socorrido. É o desconhecimento que gera tanta gente falando tanta bobagem sobre o que não usam e sobre o que não conhecem.

Tico



quinta-feira, novembro 20, 2014

 

Jean Wyllys soltando o verbo!!!!

.
O Conversa Afiada reproduz artigo de Jean Wyllys na Carta Capital:
OS SENTIDOS DA OPERAÇÃO LAVA JATO: DEVOLVE, GILMAR!


A promiscuidade entre política e mundo dos negócios produz enormes prejuízos para a democracia: além da corrupção, dá poder às empresas de eleger candidatos e conseguir maioria no Congresso
por Jean Wyllys

A Operação Lava Jato poderia ser uma oportunidade excepcional, dessas que quase nunca ocorrem, para discutir seriamente o problema da corrupção no Brasil e a forma com que ela prejudica a democracia. Pela primeira vez, as principais empreiteiras estão sendo investigadas e 21 executivos foram presos pela Polícia Federal, entre eles os presidentes de algumas delas. Não estamos falando de quaisquer empresas, mas daquelas que realizam as mais importantes obras públicas, financiadas pelos governos federal, estaduais e municipais de diferentes partidos e que, ao mesmo tempo, são as principais financiadoras das campanhas eleitorais que elegeram esses governantes.

Os grandes esquemas de corrupção — que sempre são apresentados pela cobertura jornalística, de forma falaz, como se fossem apenas uma espécie de degeneração moral de determinadas pessoas — geralmente associada ao partido que está no governo, revelam-se no caso da Lava Jato como o que realmente são: um componente fundamental de um sistema econômico e político controlado não por funcionários corruptos, mas pelas empresas corruptoras.

Repassemos alguns dados.

As empreiteiras investigadas são nove: OAS, UTC, Queiroz Galvão, Odebrecht, Camargo Corrêa, Iesa, Galvão Engenharia, Mendes Junior e Engevix. Juntas, elas têm contratos com a Petrobras de 59 bilhões de reais. Só no Rio de Janeiro, três dessas empreiteiras (OAS, Camargo Corrêa e Odebrecht) participam, associadas em diferentes consórcios, das dez maiores obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas (linha 4 do metrô, Maracanã, Parque Olímpico, Transcarioca, Transolímpica, Porto Maravilha etc.) por um valor total de 30 bilhões. Elas têm contratos com governos de quase todas as cores. Várias delas também participam da privatização dos aeroportos e das obras do PAC, do governo federal, mas também das obras do metrô de São Paulo, envolvidos num caso de corrupção pelo qual é investigado o governador Geraldo Alckmin, que também recebeu dinheiro de empreiteiras para sua campanha.

Com negócios diversificados e participação em diferentes escândalos de corrupção, a lista das empreiteiras mais importantes do País é liderada pela Odebrecht que, segundo o ranking da revista O Empreiteiro, tem um faturamento de 5.292 bilhões de reais. Você sabe quanto dinheiro “doou” essa empresa para diferentes partidos e candidatos nas últimas eleições? Mais de 30 milhões de reais! A Odebrecht doou para todos os seguintes partidos: PSDB, PT, PSB, PMBD, PP, DEM, PCdoB, PV, Solidariedade, PROS, PRB, PSD, PPS, PSC, PCdoB, PTC e PSL. Eles doaram 2,95 milhões para a campanha da Dilma, 2 milhões para a campanha do Aécio e 500 mil para a campanha de Eduardo Campos (depois somou quase 50 mil a mais para a campanha da Marina), mas também para candidatos a governador e deputado e para os comitês financeiros e as direções nacional e estaduais de diferentes partidos.

De todos os partidos que elegeram representantes para o Congresso Nacional, o único que não recebeu dinheiro de nenhuma das empreiteiras investigadas (aliás, de nenhuma empreiteira!) foi o PSOL. Sim, foi o único!

A segunda maior empreiteira do ranking, com um faturamento de 5.264 bilhões, é a Camargo Corrêa, que doou, por exemplo, 1,5 mi para o DEM. A empreiteira Queiroz Galvão fez doações de campanha por mais de 50 milhões, beneficiando candidatos de 15 partidos, entre os quais o PT, o PSDB, o PMDB, o DEM e o PSB. Também doaram 200 mil reais para a campanha do nanico pastor Everaldo. Outra campeã das doações foi a OAS, com uma generosidade política de mais de 52 milhões que beneficiou Aécio, Dilma, Marina e candidatos de 12 partidos. A UTC fez doações de 34 milhões e também foi ampla na distribuição, beneficiando a 11 partidos, entre os quais estavam os mais importantes da situação e da oposição. E por aí vai. Todas elas estão envolvidas na investigação da Polícia Federal.

Alguns candidatos não recebem dinheiro de uma determinada empresa de forma direta, mas essa empresa doa para o comitê do partido, ou para sua direção nacional ou estadual, que por sua vez faz uma doação ao candidato. Ou então a empresa pode doar para um candidato a deputado, que depois faz uma doação para o candidato a presidente, ou vice-versa. Algumas empresas têm diferentes denominações, cada uma com um CNPJ distinto. Mas a quantidade de dinheiro que sai da União, dos Estados e dos municípios e vai para as empreiteiras mediante contratos para obras públicas, e que sai das empreiteiras e vai para os candidatos e seus partidos, é imensa. E essa promiscuidade entre política e mundo dos negócios produz enormes prejuízos para a democracia.

O problema não é apenas a corrupção direta, a propina e a lavagem de dinheiro. É também o poder que essas empresas têm para desbalancear o sistema democrático, apoiando determinados candidatos e candidatas com quantias absurdas de dinheiro que fazem com que os e as concorrentes de outros partidos tenham pouquíssimas chances de vencer, a não ser que entrem no esquema.

Nas últimas eleições, 326 parlamentares tiveram suas campanhas financiadas por empreiteiras (nenhum do PSOL!). E, entre eles, 255 receberam dinheiro das envolvidas na operação Lava Jato. Façamos as contas. Os candidatos das empreiteiras são maioria no Congresso! Dentre eles, 70 deputados e 9 senadores são citados nas investigações. E há governistas e opositores — inclusive petistas e tucanos (mas alguns jornais e revistas citam apenas os petistas).

O financiamento empresarial das campanhas favorece esse esquema e prejudica os que não querem fazer parte dele. Eu fui o sétimo deputado federal mais votado do estado do Rio de Janeiro, com 144.770 votos, e a receita total da minha campanha foi de 70,892.08 mil reais em doações físicas, sendo que, destes, 14 mil correspondem a trabalhos de voluntários. Não recebi (e nem quero!) um centavo das empreiteiras.

Agora vou dar um exemplo contrário: deputado Eduardo Cunha, que teve 232.708 votos e foi o terceiro mais votado do estado, declarou uma receita de mais de 6,8 milhões de reais! Sim, você leu bem: quase 7 milhões. Os diretórios nacional e estadual do PMDB, seu partido, que também doou dinheiro para ele, receberam “ajuda” da OAS (3,3 milhões), da Queiroz Galvão (16 milhões), da Galvão Engenharia (340 mil) e da Odebrecht (8 milhões). O PMDB governa o estado que dá a algumas dessas empreiteiras obras públicas milionárias. Isso sem falar dos bancos, empresas de mineração, shoppings e outros empreendimentos que depositaram na conta de Cunha.

Vocês percebem como o é injusto e antidemocrático que um candidato honesto, que conta apenas com doações de amigos, militantes e simpatizantes, contra outro que recebe quase 7 milhões de bancos e empreiteiras? Vocês percebem como isso faz com que nosso poder, eleitor, seja cada vez menor, e com que o poder da grana se imponha cada vez mais?

Agora pense no seguinte: Eduardo Cunha pode ser o próximo presidente da Câmara dos Deputados! Ele é um dos cérebros da bancada fundamentalista, foi o grande articulador da presidência da CDHM para o pastor Marco Feliciano e é o porta-voz do que há de mais reacionário, retrógrado, conservador e antipopular no Congresso. Algumas pessoas acham que o grande vilão da direita é Jair Bolsonaro, mas na verdade, ele é apenas um personagem caricato, bizarro, que tem mais holofotes do que merece. O verdadeiro poder radica em personagens menos conhecidos, como Cunha, que se mexem nas sombras. E as doações milionárias entram na conta dele.

Mas eu comecei dizendo que tudo o que está acontecendo em torno da operação Lava Jato poderia ser uma oportunidade excepcional para discutir seriamente o problema da corrupção no Brasil e a forma com que ela prejudica a democracia. Poderia ser, mas não está sendo. A maioria da imprensa e alguns líderes da oposição com espaço na mídia está tentando passar a impressão de que se trata, apenas, de um novo “escândalo de corrupção do PT”.

Delegados e fontes do judiciário ligadas a partidos de direita vazam de forma seletiva informações que envolvem apenas os corruptos petistas, mas escondem as que poderiam prejudicar os corruptos tucanos ou de outros partidos. Tudo passa a ser “culpa da Dilma, do Lula e dos petralhas”. E o PSDB e seus aliados da direita tentam se apropriar da operação e se apresentar como os paladinos da moral e da honestidade que querem nos livrar dessas mazelas. Hipócritas!

É claro a corrupção na Petrobras durante os governos petistas que tem que ser investigada — mas também durante os governos tucanos e os governos anteriores aos tucanos! É claro que temos que investigar todos os funcionários e parlamentares envolvidos nos esquemas, seja do partido que forem. O PT e seus aliados têm uma enorme responsabilidade nisso tudo. Mas enquanto pensarmos na corrupção apenas como uma sucessão de casos particulares e olharmos para ela apenas como um problema moral seremos como aquele personagem da publicidade “Sabe de nada, inocente!”. O escândalo está sendo instrumentalizado por uma parte da imprensa não apenas para atacar o governo, mas também para colocar a Petrobras no alvo de discursos privatizadores! Ou seja, a questão é muito mais complexa!

Por isso, e se realmente quisermos fazer algo que tenha impacto real contra a corrupção, o primeiro passo é acabar com o financiamento empresarial de campanha. A OAB apresentou no Supremo Tribunal Federal uma ADIN (ação direta de inconstitucionalidade) para proibi-lo, e tem todo o apoio do PSOL. Seis dos onze ministros já votaram favoravelmente, mas o ministro Gilmar Mendes, Advogado Geral da União durante a presidência de Fernando Henrique Cardoso, pediu vistas do processo em abril desse ano e, desde então, nada fez a respeito.

Diversos movimentos sociais e políticos lançaram a campanha #devolvegilmar, para que o ministro conclua suas vistas e permita que ela seja julgada. O fim do financiamento empresarial de campanhas deveria ser, também, um dos principais eixos da reforma política que o Brasil precisa. Porque com um Congresso cujos integrantes foram financiados pelas principais empreiteiras envolvidas nesses esquemas, não haverá “CPI das empreiteiras”, da mesma forma que não avançará a CPI da Petrobrás. Tudo será tratado como mais um escândalo.

Se quisermos que a corrupção deixe de ser, apenas, o tema favorito das manchetes de jornal, e passe a ser combatida de forma realista e eficaz, sem hipocrisia, precisamos produzir reformas estruturais no sistema político e econômico e não apenas fazer julgamentos morais partidarizados. Precisamos cortar um dos principais rios de dinheiro que corrompe a política e, ao mesmo tempo, diminui o poder dos eleitores, transformando os governos e o Congresso em reféns dos interesses de um pequeno grupo de empresários com negócios bilionários.

Devolve, Gilmar! Vamos falar sério dessa vez!.

=========================

O mundo dá mesmo voltas, criticamos muito o Jean do BBB, mas o deputado está nos surpreendendo e sendo muito útil para o futuro do país.

Vale a pena ler o que ele escreve, faz sentido e busca a democratização do processo político e busca terminar coma promiscuidade entre os pilíticos e as empreiteiras que são os principais financiadores de praticamen5te todos os candidatos a tudo... Dá-lhe Jean!!!

Tico

 

Foi FHC que liberou geral a roubalheira!!!!

.
SECRETÁRIO DO TCU DIZ QUE PETROBRAS GASTOU CERCA DE R$ 30 BI SEM LICITAÇÃO
Decreto de 1998 autoriza a empresa a não cumprir a Lei de Licitações. CPI realizou audiência para debater modelo de contratações da Petrobras.
Priscilla Mendes
Do G1, em Brasília
IH!!! Faltou o Picolé de Xuxu!!!!!

Durante audiência pública na CPI mista da Petrobras nesta quarta-feira (19), o secretário de Fiscalização de Obras para a Área de Energia do Tribunal de Contas da União (TCU), Rafael Jardim Cavalcante, afirmou que mais da metade das contratações de bens realizadas entre 2011 e 2014 pela Petrobras ocorreram sem licitação.

A empresa contratou, segundo o secretário, mais de R$ 60 bilhões em bens neste período, por isso o valor contratado diretamente pela Petrobras, com dispensa de licitação, é de pelo menos R$ 30 bilhões nos últimos quatro anos.

Em nota, a Petrobras disse que as contratações são realizadas com base em um decreto editado em 1998, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O texto determina que a Petrobras tenha um regime simplificado de contratações e não cumpra a Lei de Licitações

“Com esse diploma legal, a Petrobras ficou desobrigada de cumprir a Lei 8666/93, que disciplina as contratações no setor público, e passou a realizar suas contratações de acordo com as regras do Procedimento Licitatório Simplificado criado pelo decreto 2745/98″, diz a nota.

Comentários:

Eliane SP
Este senhor, que nunca considerei presidente do meu país, passará para a história como aquele que fez tudo o que pôde para destruir o Brasil.
Se há uma herança que deve ser banida de nosso território é a dele (ele que queria acabar com a herança getulista!).
O Brasil é muito maior e melhor que ele.

Agildo Leone
Meu DEUS, quanta herança maldita dêsses Demotucanos, tudo vem do governo Fernado Henrique Cardoso, Marcos Valério, Terceirizações, e mais êsse decreto de 1998 contra as licitações na Petrobrás? Até quando vamos descobrir os planos dêsses demotucanos que diziam que ” agora governaremos pelos próximos 30 anos”! Êles queriam transferir o capital brasileiro todo para a Suiça?

Spok da Silva
FHC não deixou pedra sobre pedra na administração! Dilma não vai deixar pedra sobre pedra na corrupção!

Zé Catimba
Carroceiro bom não bate na cangalha; esse príncipe é…

Paulo Gonçalves
A Petrobras antes desse famigerado decreto , era obrigada a publicar todas as licitações na imprensa para dar amplo conhecimento ao povo e aos participantes tanto das concorrências como das tomadas de preços. Na época foi um verdadeiro sururu. O assunto que corria a boca solta é que iam deitar e rolar na roubalheira. Aí está.

Zhungarian Alatau
Para quem se imaginava no poder por 20 anos, seria uma bolada e tanto!

Carlos C
Interessante ,sempre o mal feito tem a mesma origem, Por qual motivo isto ocorre? Dom Fernando sabe a resposta: FALCATRUA.

Hell Back
Mas se não era obrigada (segundo o decreto) a nenhuma licitação então está tudo dentro dos conformes, ou não.

Claudio
Isso a Dilma cansou de dizer. Por isso nem se preocupa, deve-se apenas investigar se houve propinas. Como a Petrobrás é um órgão federal, deve-se portanto, ser investigada pela policia do Zé! Por que o FHC privatizou a Vale? Os roubos foram bilionários e por isso não há investigação.
Pergunte a Globo, do porque do ódio ao LULA. Lula tirou a verba milionária que a Vale dava à Globo, que recebia por conta do silêncio das falcatruas do sr FHC e Serra.

Raimundo Humberto
Esses são os atualizados ministros do TCU. Podia ir dormir sem essa.

Rodrigo Carvalho
FHC só faz porcaria e sempre contra o Brasil!!!

Paulo Rodrigues
Sim, claro que sem interesse algum o psdb facilitou a corrupção, sem maldade….sem querer querendo. ..

APRIGIO SORATTO
O”POVÃO”, que dá ouvidos para a globo e seus comandados, sabe disso??? Quem os informou ou vai informá-los ???? A Petrobrás deveria usar o seu “cachê” na globo e seus comandados, para informar à população, em horário nobre, de preferência, dentro do JN !!!!!
Eu, “bovino” que vota na Dilma, busco a informação aonde ela estiver. Mas coxinha, Paulista e Paulistano, ainda acreditam na Globo e na Veja, e por isso não sabem responder a uma simples pergunta no auditório do Ratinho !!!!! Então, é deste Brasil “inocente” que eu estou falando. Acorda SECOM.

uiz gomes
Será que a PF, o MPF e a Justiça, terão coragem de ir a fundo no caso da Petrobrás, pelo seguinte: Paulo Francis, um fantasma nas redações. Em 1997 Paulo Francis afirmou que diretores da Petrobras engordavam contas bancárias na Suíça com dinheiro de propinas obtidas na compra de equipamentos. A lembrança de sua denúncia vem agora assombrar antigos dirigentes da empresa petroleira e colocar a imprensa brasileira diante de um dilema.
A Globo tinha que optar entre o governo corrupto do PSDB e o seu jornalista/reporter (Paulo Francis), conclusão: optou pelo PSDB onde ganhou mais é lógico, agora vai ter que esconder esse assunto (fastasma) do povo brasileiro…..
Vamos Globo tenha coragem e mostre o que seu jornalista/reporte já falava em 1997…… Realmente a Golobo é uma vergonha…..

=============================

E Então senhores/as???? Estamos dizendo a muito tempo que os demônios e os anjos não estão devidamente catalogados e identificados nesse pais. Mas aos poucos as cores corretas das asas desses seres especiais estão ficando mais evidentes. E temos a certeza que sempre estivemos do lado certo.


Como postado nos comentários sobre o post transcrito, as pessoas que buscam a informação nos locais corretos e não nos corrompidos JN, Veja e outros do mesmo naipe, aos poucos vão descobrindo o tamanho da farsa e da roubalheira desenfreada que os saqueadores emplumados fizeram e ainda querem fazer no Brasil. Já os outros ainda se encontram perambulando às cegas e emitindo opiniões idiotizadas...Mas se é assim que querem que continuem...



Não há gente mais calhorda do que os ditos "probos" senhores dos amarelos bicos longos. Não vemos a hora de ficarmos livres desses que quando puderam praticaram verdadeiros crimes de Lesa-Pátria, e que por menos que isso no passado eram condenados à forca e ao esquartejamento em praça pública. E ainda existe gente que se deixa levar por esses canalhas. Ou são incautos inocentes ou são tão calhordas quanto eles.



E essa história vai continuar!!!!



Tico  



quarta-feira, novembro 19, 2014

 

Alguns roubos são mais graves que outros????

O BOM LADRÃO

Por Lelê Teles

18/11/29014

A palavra corrupção e corrupto nunca esteve tão em voga. Quem acabou de chegar no Planeta Terra está convicto de que foi o PT quem inventou essa contravenção.

Já a palavra corruptor, larga em nosso léxico, nunca fez parte do vocabulário da mídia familiar e nem dos cartazes dos midiotas.

A inevitável associação dicotômica corrupto/corruptor é um tabu no Brasil. Mesmo porque, sabemos todos, de corruptor e de louco todo brasileiro tem um pouco.

Atentai bem.

O corrupto, funcionário público, é um bagre de escama ordinária. Já o corruptor sempre é um peixe grande. E aí é que mora o problema.

Toda vez que um tubarão é preso, Deus o absolve.



Gilmar Mendes, essa eminente e ubíqua deidade, deu dois Habeas Corpus para o banqueiro Daniel Dantas em 48 horas; recorde olímpico, pan-americano e mundial que demorará mais tempo a ser batido do que o salto triplo do nosso João do Pulo.

Salvatori Cacciola, outro banqueiro escroque apanhado a delinquir, orou e Marco Aurélio Mello assinou um perdão e Caccio, oh glória, zarpou pra Europa com o bolso cheio de grana suja.

A tradição, desde a cruz de Cristo, é que Deus conceda o perdão aos bons ladrões. E Deus nos dias de hoje você sabe quem é, né? Se não sabe é melhor saber, a multa pelo crime de ateísmo jurídico está atualmente em 5 mil lascas.

Os midiotas dizem que bandido bom é bandido morto, mas isso é retórica reversa. Na real, a turba midiota só deseja a morte do bandido mau.

E nós sabemos como é que a revistaveja, jornalões e tevezonas definem quem é bom e quem é mau.

Veja o caso dessa traficante loira. A curitibana Marina Stresser de Oliveira. Mesmo flagrada com farto arsenal e uma fartura em drogas e munições, a criminosa não corre o menor risco de ser linchada e amarrada nua em um poste com um cadeado de bicicleta.

Toda imprensa se esforça para compreender o que a levou a delinquir. É sempre assim.

Dentista, loira, inteligente, vaidosa, bem sucedida e bem vestida… são as qualidades da moça, segunda a nossa imprensa. Por que será que ela se enveredou pelo mundo do crime, perguntam estarrecidos repórteres?

No entanto, microfone em punho, esses mesmos repórteres se refestelam quando a polícia prende um moleque preto sem camisa e de chinelos, pego com dois papelotes de cocaína no alto de um morrro sujo e caótico.

Não aparece um psicólogo ou sociólogo para dizer que não sendo loiro, nem dentista, nem vaidoso, nem bem de vida e nem bem vestido, era compreensivo que o jovem estivesse vulnerável à pequena contravenção.

Não, homens de bens é igual a homens de bem. Homens sem bens, são homens maus.

Atentai bem.

Penso nisso enquanto assisto ao elegante desfile de executivos milionários indo ao cárcere. A mídia faz média e é protocolar.

Por que diabos não vão pra cima destes cabras com sangue nos olhos, como foram pra cima de Genoíno e Delúbio Soares? Por que os petistas condenados foram linchados em praça pública, execrados pelos midiotas e até agora continuam amarrados a um poste com uma tranca de bicicleta e ninguém faz uma única piada com os corruptores?

Na condição de mero dactilógrafo, respostas não tenho.

O natal vem aí e em seguida o Réveillon, é tempo de champanhe e caviar. Deus, generoso, há de deixar os nossos filantropos corruptores fazer a farra em Paris, guardanapos na cabeça.

Atentai para essa anedota arrebatadora.

Como profissional de marketing político, trabalhei na campanha do PSDB em Brasília em 2006. Lá conheci um sujeito chamado Buani, ele estava na companhia da esposa, que a mídia canalha e rasa batizou de musa do mensalinho.

Buani era candidato a deputado, mas sua mulher é que apareceria na TV pedindo voto. Um fiasco. No estúdio, a moça sequer conseguia ler o texto no TP.

Buani era o dono da Fiorella, grife de lanchonetes que funcionavam dentro da Câmara dos Deputados. Para continuar parasitando os gordos auxílios alimentação dos servidores sem ser admoestado, Buani pagava um mensalinho de 10 mil lascas ao pequeno Severino Cavalcanti, então presidente da Casa.

Buani, corruptor, embora tenha perdido as concessões que tinha para empresariar na Casa, saiu-se dessa como uma vítima. Severino teve que renunciar ao mandato e foi execrado pela mídia e pelos midiotas. Dois presos, duas medidas.

Estes elegantes corruptores de agora, nem precisarão dizer que foram achacados como o fez Buani. Deus os libertará com o divino benefício da delação premiada.

O diabo é que esse foi um recurso usado por satanás. Judas Iscariotes, eu já o disse, foi o primeiro malandro beneficiado pela delação premiada. Entregou o chefão e ainda saiu, ileso, com uma sacola cheia de moedas.

Atentai bem.

MILAGRE

Estarreço-me ao ler o noticiário. Pizzolato se converteu, se evangelizou.

Com mil diabos!

Jesus foi um prisioneiro, disso todos nós o sabemos. Tomou chicotadas, cusparadas, chutes na bunda, dedo no olho e ainda esfolaram-lhe o lombo no látego.

Dali seguiu pra cruz, de lá pro túmulo e de lá já não se sabe pra onde. Desconfio que o Mestre tenha voltado pro cárcere, é impressionante a quantidade de gente que O encontra por lá.

Não conheço um que entrou na cela cristão e de lá saiu ateu; exemplo inverso há aos milhares. A cadeia é hoje o local com o maior índice de conversão ao cristianismo.

Pizzolato não fugiu à regra. Sentindo-se só, abandonado, faz uma genuflexão semântica e abre seu coração pra Jesus.

O Bom Ladrão, aquele que se arrependeu aos 45 do segundo tempo, confessou-se gatuno e pediu perdão. Assim o faz até hoje todos os larápios que se convertem atrás das grades.

Mas Pizzo é inocente convicto…

Não faz sentido.

GOG E CHICO CÉSAR



Não espere nada do centro se a periferia está morta, dizia Fred Zero Quatro. E a perifa tá viva, elástica e transbordante. Antes se dizia “você pode sair da favela, mas a favela não sai de você”. Hoje pode-se dizer que você não entra na favela, mas a favela entra em você.

Essa força centrípeta, da periferia para o centro, ganhará mais força e legitimidade se tivermos Chico César no Ministério da Cultura e o poeta e rapper GOG comandando a Seppir.

Chega de tanta gravata. A periferia já não pode e já não deve mais aceitar apenas fazer figuração em campanhas de 4 em 4 anos.

Palavra da salvação.


Só nos resta assinar embaixo!!!!

Tico

This page is powered by Blogger. Isn't yours?