quarta-feira, outubro 22, 2014

 

A coisa tá braba!!!! Os "espertos" Paulistas cairam no 171 do Xuxu!!!!

.

São Paulo tornou-se um buraco negro institucional. Praticamente todos os vícios que os grupos de mídia apontam no governo federal vicejam em São Paulo com muito maior intensidade, devido à falta de vigilância tanto da mídia quanto dos demais poderes.

Por aqui consolidaram-se vícios de estados atrasados.

Por exemplo, no Ministério Público Estadual, o cargo de Procurador Geral do Estado é um trampolim para uma futura secretaria de governo. Apesar da existência de procuradores aguerridos, há uma evidente subordinação do PGE ao grupo político que controla o Estado.

No caso dos grupos de mídia, a ideia fixa em se apresentar como condutora da oposição bloqueou a fiscalização de todos os atos de governo.

***

É por isso que se chegou à iminência do maior crime já cometido contra a população de São Paulo, que será o racionamento desorganizado de água que se prenuncia.

A falta de água, especialmente em regiões menos assistidas, exporá a população a epidemias, aumento da mortalidade infantil. Se se chegar a esse ponto e as estatísticas apontarem essa letalidade, Alckmin, Mauro Arce, a Secretária Dilma Penna, o presidente da Sabesp estarão expostos a processos criminais, sim.

Quando foi depor na CPI da Assembleia Legislativa, Dilma Penna mostrou o desconforto com a situação, deixou claro que a irresponsabilidade vinha do governo do Estado, não dela. No dia seguinte, notas em jornais davam-na como demissionária por ter “perdido o comando”, sabe-se lá sobre o quê.

***

Incúria ocorreu nos últimos anos, com o descaso da Sabesp em relação a um problema anunciado desde 2004. Mas nos últimos dois anos, a crise estava posta e a falta de ação enquadra-se em crime muito mais grave.

Por conta do período eleitoral, o médico Alckmin não cuidou de planejar um rodízio preventivo, responsável. Pensasse um pouco maior, aproveitaria o momento para ser o verdadeiro líder, que não foge do problema e comanda a reação contra o adversário: a falta de água. Em vez disso, fugiu da questão e de suas responsabilidades por mero oportunismo eleitoral.

***

Nos últimos anos, São Paulo viveu a maior enchente da sua história. A razão foi a imprevidência do então governador José Serra, cortando verbas destinadas ao desassoreamento do Tietê. Essa razão básica foi sonegada dos paulistanos pela mídia.

Em nome da luta política maior, todos os demais problemas paulistanos foram varridos para baixo do tapete, o desmonte das universidades estaduais, dos institutos de pesquisa – Agronômico, Butantã -, das instituições de planejamento – Fundação Seade, Cepam, Emplasa -, do Museu do Ipiranga, do Instituto Butantã, da Fundação Padre Anchieta, o aparelhamento da estrutura cultural.

***

Além disso, o discurso viciado, preconceituoso e agressivo da mídia modelou o personagem médio mais execrável do cenário político brasileiro: o cidadão que tirou o preconceito do armário e invadiu as ruas armado da agressividade mais inaudita.

São Paulo não é isso.

Esse exército de zumbis floresce em uma sociedade organizada, com movimentos sociais de vulto, vida cultural dinâmica, uma parte da elite moderna, de ONGs que fazem trabalhos exemplares, algumas cabeças empresariais arejadas.

Esse circo de horrores foi modelado por uma mídia que perdeu qualquer noção de responsabilidade.

* - Copiado do Blogg de Luis Nassif

E é por aí que a banda toca...Mas os paulistas estão se deixando enganar por essa caterva já fazem mais de 20 anos.

Tico

 

Comparando: Brasil do PT X Brasil do PSDB!!!!

Comparando: Brasil do PT X Brasil do PSDB!

Comparando: Brasil do PT X Brasil do PSDB!

Taxa de desemprego nas principais economias do Mundo em Agosto de 2014. A taxa do Brasil é uma das menores. 

1) Petrobrás - Patrimônio Líquido:

2002 - R$ 65 bilhões;
2013 - R$ 345 bilhões (crescimento de 430,8%);

2) Petrobrás - Lucro anual médio:

Gov. FHC (1995-2002) - R$ 4,5 bilhões;
Govs. Lula-Dilma (2013-2013) - R$ 25,2 bilhões (crescimento de 460%);

3) PIB do Brasil (valores atualizados):

2002 - R$ 2,3 trilhões;
2013 - R$ 4,8 trilhões (crescimento de 108,7%);

4) Investimentos do Governo Federal:

2003 - R$ 6,0 bilhões;
2013 - R$ 68 bilhões (crescimento de 1033%);

5) Luz Para Todos:

Gov. FHC - Não existia;
Govs. Lula e Dilma - 15.200.000  beneficiados;

6) Indústria de Construção Naval:

2002 - 7.000 funcionários;
2014 - 81.000 funcionários (crescimento de 1057%);

7) Índice de Gini (mede a distribuição de renda do trabalho; quanto mais próxima de 1, maior é a concentração de renda; quanto mais próxima de zero, menor é a concentração de renda):

2002 - 0,59;
2013 - 0,517;

8) Cotação do Dólar:

2002 - R$ 3,54;
2014 - R$ 2,45 (queda de 30,8%);

9) Risco-Pais:

2002 - 2200 pontos;
2014 - 230 pontos (diminuição de 89,5%);

10) Dívida Pública Líquida:

2002 - 60,4% do PIB;
2014 - 34,8% do PIB (queda de 42,4%);


O ProUni já beneficiou mais de 1.920.000 estudantes de menor renda desde a sua implantação, no governo Lula, em 2005. 


11) Matrículas no Ensino Superior:

2002 - 3.500.000;
2013 - 7.100.000 (crescimento de 102,9);

12) Vagas em Universidades Federais:

2003 - 583.000;
2013 - 1.100.000 (crescimento de 88,7%);

13) Salário Mínimo:

2002 - R$ 200;
2014 - R$ 724 (reajuste de 262%);

14) Salário Mínimo em US$:

2002 - US$ 56;
2014 - US$ 300 (crescimento de 435,7%);

15) Salário Mínimo/Cesta Básica:

2002 - 1,2 cesta básica;
2014 - 2,4 cestas básicas (crescimento de 100%);

16) Salário Mínimo/Saco de Cimento:

2002 - 11;
2014 - 31 (crescimento de 181,8%);

17) Lucro do Banco do Brasil:

2002 - R$ 2 bilhões;
2014 - R$ 15,8 bilhões (crescimento de 690%);

18) Orçamento anual da Educação:

2002 - R$ 17 bilhões;
2014 - R$ 82 bilhões (crescimento de 382,4%);

19) Participação do Brasil no Comércio Internacional:

2003 - 0,65%;
2013 - 1,26% (crescimento de 93,8%);

20) População das classes A-B-C (maior nível de renda):

2002 - 79.000.000;
2013 - 128.000.000 (crescimento de 62%);



O BNDES é a única fonte de financiamento de investimentos produtivos de longo prazo no Brasil, pois o sistema financeiro privado não financia investimentos em usinas hidrelétricas, refinarias, telecomunicações, siderurgia, energia, entre outros setores econômicos que são fundamentais para o desenvolvimento do país. 


21) Classes D-E (menor nível de renda):

2002 - 91.000.000;
2013 - 63.500.000 (diminuição de 31,3%);

22) Nível de Escolarização (Superior):

2002 - 10%;
2013 - 23,4% (crescimento de 134%);

23) Operações da Polícia Federal:

Gov. FHC (1995-2002) - 48 (média anual de 6);
Govs. Lula-Dilma (2003-2014) - 2.226 (média anual de 278,3);

24) BNDES - Lucro Anual:

2002 - R$ 550 milhões;
2013 - R$ 8,150 bilhões (crescimento de 1381%);

25) Caixa Econômica Federal - Lucro Anual:

2002 - R$ 1 bilhão;
2013 - R$ 6,7 bilhões (crescimento de 570%);

26) Petrobrás - Valor total dos Ativos:

2002 - R$ 136 bilhões;
2013 - R$ 677 bilhões (crescimento de 397,8%);

27) Número de pessoas com acesso à Internet:

2002 - 14.300.000;
2014 - 133.000.000 (crescimento de 830%);

28) Telefones Celulares:

2002 - 32.000.000;
2014 - 268.400.000 (crescimento de 738,8%);

29) Número de Residências com assinaturas de TV Paga:

2002 - 3.600.000;
2014 - 19.240.000 (crescimento de 434,4%);

30) Frota de Veículos:

2002 - 34.200.000;
2014 - 82.000.000 (crescimento de 139,8%);

 Até o tradicional, e conservador, jornal dos EUA 'The Washington Post' noticiou: O Brasil saiu do Mapa da Fome da ONU. 


31) Viagens de Avião - Número de Passageiros:

2002 - 33 milhões;
2013 - 113 milhões (crescimento de 242,4%);

32) Exportações:

2002 - US$ 60 bilhões;
2013 - US$ 242 bilhões (303%);

33) Reservas Internacionais Líquidas:

2002 - US$ 17 bilhões;
2014 - US$ 379 bilhões (crescimento de 2129%);

34) Produção de Veículos:

2002 - 1.700.000;
2013 - 3.500.000 (crescimento de 105,9%);

35) Vendas de Veículos:

2002 - 1.500.000;
2013 - 3.500.000 (crescimento de 133,3%);

36) Safra de Grãos:

2002 - 97.000.000 de toneladas;
2014 - 193.500.000 toneladas (crescimento de 99,5%);

37) PIB do Brasil - Em US$:

2002 - US$ 459 bilhões;
2013 - US$ 2,2 trilhões (crescimento de 379,3%);

38) Balança Comercial:

Gov. FHC (1995-2002) - Déficit de US$ 8,7 bilhões;
Govs. Lula-Dilma (2003-2013) - Superávit de US$ 311 bilhões;

39) Inflação Anual (IPCA):

2002 - 12,5%;
2013 - 5,9% (diminuição de 52,8%);

40) Inflação (média anual; IPCA):

Gov. FHC (1995-2002): 9,5%;
Govs. Lula-Dilma (2003-2013): 6% (queda de 36,8%);

Na época do governo tucano de FHC-Aécio não havia sequer oferta de crédito imobiliário para que a classe média pudesse comprar a sua casa. Você quer isso de volta? 

41) Oferta de Crédito:

2002 - 23% do PIB;
2014 - 55% do PIB (crescimento de 139%);

42) Taxa Anual de Juros (Selic):

2002 - 25%;
2014 - 11% (redução de 56%);

43) Empregos com Carteira Assinada criados:

Gov. FHC (1995-2002): 5.500.000;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014): 20.500.000;

44) Petrobrás - Faturamento Anual:

2002 - R$ 97 bilhões;
2013 - R$ 281 bilhões (crescimento de 189,7%);

45) Desembolsos (empréstimos) do BNDES:

2002 - R$ 38 bilhões;
2013 - R$ 190 bilhões (crescimento de 400%); 

46) Bolsa Família (orçamento anual):

2002 - Não existia;
2014 - R$ 24 bilhões;

47) ProUni - Estudantes  beneficiados (programa implantado em 2005):

Gov. FHC (1995-2002) - não existia;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014) - 1.920.000;

48) Pronatec - Estudantes beneficiados:

Gov.FHC (1995-2002) - não existia;
Govs. Lula-Dilma - 8.800.000;

49) Minha Casa Minha Vida:

Gov. FHC (1995-2002) - Não existia;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014): 1.700.000 moradias entregues; 1.700.000 já contratadas; total de 3.400.000 moradias;

50) Pronaf (financiamento à agricultura familiar):

2002 - R$ 2 bilhões;
2014 - R$ 24 bilhões (crescimento de 1100%);

Como se percebe, o governo FHC promoveu uma deslavada troca de favores para obter apoio político e poder governar. Esse foi um tipo, digamos, 'diferente' de Mensalão...

51) Reajuste da tabela do Imposto de Renda:

Gov. FHC (1995-2002): 17,5%;
Govs. Lula-Dilma - 67,7% (2003-2014);

52) Renda per Capita:

2002 - US$ 2.500;
2013 - US$ 11.000 (crescimento de 340%);

53) PIB do Brasil no Ranking Mundial:

2002 - 15o. Maior do Mundo e 4o. nas Américas;
2013 - 7o. Maior do Mundo  e 2o. nas Américas (fonte: Banco Mundial);

54) Déficit Público Nominal (média anual):

Gov. FHC (1995-2002): 6,3% do PIB;
Govs. Lula-Dilma (2003-2013): 2,9% do PIB (redução de 54%);

55) Dívida Pública Líquida (valores atualizados):

2002 - R$ 3 trilhões;
2014 - R$ 1,7 trilhão (redução de 43,3%);

56) Universidades Federais Construídas:

Gov. FHC (1995-2002) - 1;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014) - 18;

57) Escolas Técnicas Federais:

Gov. FHC (1995-2002) - 11;
Govs. Lula e Dilma - 422 (crescimento de 3736%);

58) Total de Empregos com Carteira Assinada no país:

2002 - 28.700.000;
2014 - 49.200.000 (crescimento de 71,4%);

59) Taxa de Desemprego (média anual):

Gov. FHC (1995-2002): 12,6%;
Govs. Lula-Dilma (2003-2013): 5,4%;

60) Desmatamento da Floresta Amazônica:

Gov. FHC (1995-2002): Crescimento de 70%;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014): Redução de 79%.

Como se percebe, ter emprego no Brasil na época do governo FHC era um verdadeiro sonho. E para conseguir um emprego era um verdadeiro pesadelo...

61) Prisões efetuadas pela Polícia Federal:

Gov. FHC (1995-2002): 536;
Govs. Lula-Dilma (2003-2014): 24.881 (crescimento de 4542%);

62) Capacidade de Geração de Energia:

2002: 74.800 MW; 
2013: 122.900 MW (crescimento de 64,3%).

E para fechar com chave de ouro essa comparação, aí vai um vídeo que o PSDB não gosta nem um pouco...

video


Ainda dá para acrescentar mais coisas, mas por ora vamos ficar por aqui. Gostou da comparação???? E você quer trazer os caras de volta??? Fala sério!!!!

Tico

terça-feira, outubro 21, 2014

 

Dilma cresceu no sudeste e fica a pergunta ao FHC: será que eles são desinformados????

Logo após os resultados do primeiro turno, com a ampla maioria de Dilma no nordeste, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) denominou o eleitor petista como "menos informado", desencadeando uma imensa onda preconceituosa de críticas contra nordestinos nas redes sociais.

Com os números do Datafolha desta segunda-feira (20), a maior preocupação dos tucanos passou a ser a região sudeste, que até então estava dando maioria para Aécio Neves.

.
Aécio viu sua vantagem sobre Dilma no Sudeste ser reduzida para 9 pontos (49% a 40%). Na pesquisa anterior, o tucano tinha 50% e a petista 35%, justamente onde se concentra o maior eleitorado do país. 

Rio de Janeiro - um dos principais colégios eleitorais do país e da região sudeste, Dilma recebe o apoio do atual governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e do seu adversário, Marcelo Crivella (PRB). Aécio não tem palanque no estado do Rio. 

São Paulo - O agravamento da crise hídrica é o que mais preocupa os tucanos, pois o tema tem sido explorado por Dilma na reta final e pode ser um dos motivos da diminuição da vantagem no estado. A Sabesp do Alkimin preferiu remunerar os investidores da PRIVATIZADA Sabesp e mandou para Wall Street 9 Milhões de dólares para remunerar seus acionistas americanos, por isso não fez os investimentos necessários para ampliar a captação de água para SP.  

Minas Gerais - Os tucanos contavam que teriam uma vantagem de quase 2 milhões de votos entre os mineiros, mas hoje já se percebe que isso não será possível, ainda mais, com a vitória do candidato Fernando Pimentel (PT) que ganhou em Minas, ainda no primeiro turno. 

A disputa será apertada e qualquer erro, de um dos dois lados, poderá ser fatal e sem tempo de recuperação. 

Com o crescimento de Dilma no sudeste fica a pergunta ao FHC: será que eles são desinformados??? Serão eles habitantes ignorantes do grotões??? Já que isso foi dito a pouco tempo responde agora FHC.

Tico

segunda-feira, outubro 20, 2014

 

Assista! Vale a pena perder um tempinho. Existe muito em jogo!

.
Se tiver tempo assista, é longo, mas tenha paciencia. Depois você pode Xingar o cara do Vídeo, pode nos xingar e seu comentário vai ser postado.Estamos garantindo.


video

E esse cara fala aí um monte de verdades, reflita e veja se sua consciencia vai negar o que ele diz.

Tico


 

A arrogãncia de Aécio do Pó chega a ser falta de educação!!!

Arrogância de Aécio no debate da Record


A primeira constatação é óbvia: Dilma e Aécio estavam calminhos na Record, depois da pancadaria no SBT.

Aécio, especialmente, tentou se controlar porque as pesquisas qualitativas devem ter mostrado: a agressividade desmedida contra Dilma pegou mal pra ele. Ficou com a pecha de autoritário, de não conseguir tratar mulher de igual pra igual (aliás, uma das pérolas do tucano foi dizer que “creche é o que de mais importante pode existir para a mulher”; deixou escapar que, pra ele, “mulher” é só a mãe e dona-de-casa; Freud explica).

Apesar de todo treinamento, os marqueteiros não conseguiram tirar de Aécio algo que é quase um vício: o sorriso sarcástico, de canto de boca, passa a impressão de alguma arrogância, de deboche e desprezo. Isso deve agradar o eleitor que já odeia o PT, e sonha em ver Dilma “esmagada”. Mas é um tiro no pé, afasta os indecisos.

Alguns jornalistas notaram – também – um outro vício do tucano. José Roberto de Toledo, do Estadão, falou pelo twitter: “Alguém podia dizer para o Aécio que dá para ouvir ele fungando o tempo todo. Deve estar resfriado, sei lá, mas incomoda”.

Por que Aécio “fungou” tanto? Foi o esforço para evitar a agressividade? Ou o cansaço?

Dilma, que teve sua melhor performance no primeiro debate (na Band), voltou ao perfil “técnico” na Record. Um pouco cansativo, um jeito lento de falar. Como se sabe, ela não tem grande capacidade de oratória. Ainda assim, teve um desempenho consistente – pelo efeito de comparação. Dilma mostrou seriedade, consistência, não riu do adversário.

Aécio “sarcástico” x Dilma “técnica”. Esse parece ter sido um dos saldos do debate da Record.

O outro foi a insistência do candidato do PSDB em mostrar-se pessimista. Ele fala que quer comandar “mudança para o futuro”, mas passa pessimismo. Diz que os empregos estão “sumindo no Brasil”, quando o trabalhador sabe que o desemprego nunca esteve tão baixo. Claro, há muito pra melhorar, mas parece-me que Aécio erra um pouco no tom.

Fora isso tudo, há a questão programática. Num só debate, Aécio atacou a Petrobras (e esse foi o ponto alto de Dilma, ao lembrar que os tucanos querem privatizá-la e entregá-la a petroleiras estrangeiras), levantou dúvidas sobre Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES, Pronatec…

Passa a impressão de que o projeto do PSDB é mesmo o desmonte do Estado brasileiro.

Isso pode agradar as classes médias do Rio, São Paulo e Brasília – que já estão com ele, e aderem ao discurso privatista.

Mas o povão quer mais Estado, porque sabe que sem governo não há chance de se equilibrar um pouco o jogo.

O debate da Record talvez tenha sido aquele em que ficaram mais claros os dois projetos em disputa: um é o projeto do “mercado”, das classes médias que mantem o sorriso de arrogância ao falar de “programas sociais” como se fossem “esmola”; o outro é o programa de valorização do Estado, como indutor do crescimento e da justiça social.

O ruído midiático, e a onda de “caçar PT corrupto” (como se o PSDB não fosse muito pior nesse quesito), escondem essa disputa. Mas no debate os dois projetos parecem ter aflorado. E isso é positivo para o Brasil. Permite uma escolha mais honesta, sem tanto ruído.

Dilma não ganhou a eleição neste domingo na Record. Nem tampouco Aécio.

Mas o saldo, depois dos três debates, é favorável à candidata à reeleição pelo PT.

A uma semana da eleição, os sinais são de que cresce a rejeição a Aécio e de que Dilma avança (ainda que lentamente) entre os eleitores de baixa renda que votaram em Marina no primeiro turno.

Esse quadro vai perdurar até próximo domingo? Não se sabe…

Até lá, há o JN, a Globo e o dispositivo midiático devem lançar novos mísseis contra Dilma. Aécio mesmo deu a dica na Record: falou várias vezes de Vacari – o tesoureiro do PT, acusado (sem provas, até aqui) de envolvimento com o escândalo da Petrobrás.

O juiz amigo dos tucanos no Paraná, e a Globo de Ali Kamel devem estar preparando surpresas nessa área… E Aécio sabe que daí pode vir a cavalaria a ajudá-lo na reta final.

Mas o eleitor parece vacinado. E Dilma colhe – nesse momento – os resultados de uma campanha que bateu na hora certa e voltou à discussão programática na hora em que Aécio tentou bater de volta…


Ainda assim, essa é uma eleição pra ser decidida por diferença muito estreita, menos de 2 milhões de votos. Inicia-se a semana decisiva…

E você vendo quem é esse farsante, playboizinho que se aproveitou do nepotismo praticado pelo parentes parlamentares para viver as nossas custas desde os 17 anos, ganhando como assessor de Dep. Federal e estudando no RJ, tem moral para criticar alguém? Quem bate em mulher tem moral para aspirar a qualquer cargo?

Sai pra lá encosto!!!!

Tico

 

Homem de verdade não bate em MULHER!!!!

.
Só que existem alguns que apesar de estarem vestidos como homens, se mostrarem como homens, fingirem serem homens, na verdade não são homens de verdade, pois batem sim em mulher.


video

E não só batem, como desrespeitam agridem verbalmente quando na presença de terceiros, e as tratam sem nenhum respeito ou um mínimo de educação que seja apesar de estar na frente de Cãmeras ligadas que os mostram para todo o público. As pistas estão todas lá, e mostram claramente que as tratam como inferiores, como se fossem lixo, e um lixo que os enfrenta, e homens como esses não suportam ser tratados como iguais por mulheres, e se pudessem partiriam para a agressão mesmo, dá para perceber pelos lábios crispados, o olhar fulminante e cheio de desprezo, as palavras grosseiras e desrespeitosas, e o sorrisinho debochado no canto da boca.

Você por um acaso viu alguma cena parecida com isso descrito acima???? Nós vimos com certeza, e acreditamos que muitos dos que nos lêem viram também. E Já identificaram o patife...

Existe até prova de uma dessas agressões, apenas uma de quantas que já devem ter acontecido, isso nunca saberemos, mas um agressor de mulheres não para nunca, pois ele não aceita que elas o tratem como iguais, que os enfrentem, logo eles que pensam ser os donos do mundo, que se acham acima do bem e do mal, se acham imunes a qualquer ato cometido, sempre haverá algum subalterno para esconder ou na linguagem deles "resolver o Problema", o famigerado Bruno começou assim e Elisa Samúdio hoje não está mais entre nós por causa de um homem que despreza o ser humano feminino, que as acha inferiores e que nunca deveriam contrariar aquele que se julga o Machão poderoso, pode destratar, ofender, agredir com palavras ou mesmo com os punhos sempre que uma mulher não faz apenas o que ele acha que mulheres devem fazer, e isso pode levar a assassinato.

Segue página de Jornal da época do fato mostrando um desses calhordas em ação. Vejam o Jornal:


E aí??? Vão dizer que isso não é verdade??? Isso aconteceu no Hotel Fasano no Rio de janeiro e teve várias testemunhas, mas a mídia abafou o caso. O caso é que nesta reta final de campanha, nos debates na TV dá para perceber sem sombra de dúvidas que esse cafajeste é um espancador de mulheres.

Além de todos os outros motivos para não quere ver essa figura como presidente, esse é um ponto decisivo, pois uma pessoa com falha de caráter tão grande não tem condições sentar na cadeira do Planalto e dirigir o Pais.
Ah! Sem querer na mesma página de jornal está a prova do modo PSDB de governar, estavam fazendo falcatrua nos numeros para mostrar um diminuição falsa na criminadilade em São Paulo. Coisa feia!!!! Mas isso está no DNS desse partido, que nunca vai abrir mão da mentira para chegar e se manter no poder, pois ha mais de 20 anos engana o povo de São Paulo e conseguiu mais 04 anos mamndo nas têtas dos cofres paulistas e investimentos na captação de água ZERO!!!! 

E você, aprova quem bate em mulher??? Quem não respeita as mulheres? Nós que somos homens não aceitamos isso, o que dizer das próprias mulheres????


Tico








 

O Papa Francisco X Mídia


Até o Papa conhece a Mídia Brasileira!

Só você não Conhece????

Pense nessas palavras, elas estão corrretíssimas.

Tico

 

Aécio mente que nem sente!!!!!

Petrobras - FGTS - Prejuízo? - Porque Aécio mente.

Aécio lançou a seguinte mentira no debate de domingo na rede Record e Dilma não repeliu. Disse o falante e perfumado senador: Quem investiu 1 mil reais do FGTS na Petrobras em 2010 hoje está com apenas 600 reais, sic. Que mentira deslavada! Que falta de conhecimento! Que cara de pau! E se diz economista e entendedor. Vou explicar a matéria para que fique claro.

Em agosto do ano 2000, portanto durante o governo FHC, e apenas nesse ano, aos trabalhadores foi permitido aplicar ate 50% do seu FGTS num fundo mútuo de privatização chamado FMP-FGTS em ações da Petrobras. Em 2002, esse mesmo fundo foi estendido para ações da Vale. Um milhão de trabalhadores aplicaram seus recursos nos dois fundos. A lucratividade que tiveram, apesar das perdas recentes com ações das duas companhias, é de cerca 800% acima da rentabilidade do FGTS!

Não houve nenhuma possibilidade de aplicar recursos do FGTS fora desses dois anos, 2000 Petrobras, 2002 Vale. E como poderia um trabalhador aplicar recurso do FGTS em 2010? Não sei. Fabulação. Mentira. Desinformação.

Vou colocar aqui as informações do próprio FGTS sobre a rentabilidade de quem aplicou em ações da Petrobras no ano 2000 até o presente:

Rendimento das ações da Petrobrás x Rendimento do FGTS no período de 10/08/2000 à 10/10/2014: Fonte: FGTS

Ações Petrobrás: 371,04 %
FGTS: 93,63 %.

Cerca de 400% acima da rentabilidade do FGTS.

http://www.fgtsfacil.org.br/vale_br/br.asp


Tico

domingo, outubro 19, 2014

 

Homem pode bater em mulher??????

Maria das Neves: lugar de agressor é na cadeia e não na Presidência
Carta aberta de Maria das Neves ao candidato Aécio Neves

No Viomundo:


MARIA DAS NEVES: LUGAR DE AGRESSOR DE MULHER É NA CADEIA E NÃO PRESIDÊNCIA


Carta aberta de Maria das Neves ao candidato Aécio Neves; augestão enviada por Luana Toletino

Caro candidato, tamanha é minha indignação como jovem, mulher e feminista que não poderia deixar de escrever essas linhas.

Sua candidatura tem servido para estimular o ódio contra as mulheres e reforçar a cultura machista que tanto temos lutado para combater.

Muito tem me incomodado e a milhares de brasileiras a forma como você tem se referido as mulheres. Para você o Brasil ainda se divide entre “donas de casas” e “trabalhadores”. A velha divisão sexual do trabalho.  Parece que você não sabe, mas as donas de casa também são trabalhadoras. E, as mulheres tem ocupado entre tantas funções, aquelas que no passado eram apenas masculinas. Hoje, temos mais oportunidades, auto-estima e direitos conquistados. Somos o Brasil da seleção hexacampeã da Copa América de futebol feminino, golaço! As mulheres hoje são bandeirinhas, empresárias, engenheiras. Batem um bolão dentro e fora de campo. E, imagine só, chegamos até a Presidência da República.

Como se não bastasse o caso de agressão contra sua namorada, publicamente divulgado nas redes sociais e demais meios de comunicação, são frequentes os ataques de ódio e incitação à violência contra as mulheres através de seus correligionários e apoiadores. No último debate, seus assessores receberam a Presidenta da República aos gritos de: Vaca!  Enquanto isso o Pastor Malafaia, em seu twitter fazia piada com a violência doméstica e a Lei Maria da Penha, direito conquistado com muita luta pelas mulheres brasileiras.  Piadas sem graça, xingamentos machistas.  Ofendem não apenas a Presidenta Dilma. Mas, a todas as brasileiras que nos últimos anos escreveram uma nova página na história desse país. Quanto as propostas para as mulheres a resposta foi: nenhuma. Essa é a proposta de sua campanha para as mulheres? Mais violência, menos respeito?

Somos mais 52% da população e do eleitorado brasileiro, somos a maioria nas universidades, a maioria no PRONATEC. Somos as mais beneficiadas com o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida. Somos 67% da população economicamente ativa com carteira assinada. E, ao contrário do que o candidato disse no debate da Band não queremos um salário “mais próximo do que tem os homens”. Queremos um salário igual ao dos homens. Essa é uma luta histórica dos movimentos feministas e centrais sindicais: salário igual para trabalho igual!

É candidato, saiba que essa geração de mulheres, que nascem e crescem num país governado por mulher e as que lutaram para chegarmos até aqui, não toleram o “dedo em riste”, não são “levianas”, nem “mentirosas”, muito menos “ignorantes”! Enquanto você saía de Minas para passear. Dilma saiu de Minas Gerais perseguida por lutar por liberdade e democracia.

Dilma, representada todas nós, mulheres, jovens, idosas, brancas, negras, indígenas, quilombolas, ciganas, trabalhadoras do campo e da cidade, casadas, solteiras, héteros, lésbicas, bi e transexuais que lutam ainda hoje para nos libertar das correntes do patriarcado. Lutamos para ocupar mais espaços de poder e ajudar a decidir os rumos do país que ajudamos a construir. Por isso, lutamos por uma reforma política que aprofunde e consolide a democracia brasileira empoderando as mulheres.

Por muito tempo o machismo tentou nos calar e afastar da política. Dilma, representa a força e a voz das brasileiras que tem coração valente!  Há apenas 82 anos conquistamos o direito de votar e sermos votadas. Depois da conquista do voto feminismo a eleição de Dilma, é a principal conquista das mulheres brasileiras.

Lugar de mulher é na política, candidato. Não nascemos para ser apenas primeira- damas, mais para governar ao lado dos homens. Independente do peso, da cor da pele, do cabelo, do tamanho. Nossa beleza não tem padrão! E, não é critério para participação na política como afirmam as declarações machistas de seus apoiadores nas redes sociais que chegam à exaltá-lo como “herói” ao apresentar suas ex-namoradas como “troféu”.

Para você as mulheres ainda são “donas de casas”. No Brasil de Dilma as mulheres podem sonham em ser Presidentas da República. No Brasil que você defende violência contra a mulher é piada. No Brasil de Dilma, a violência doméstica é crime. O Governo da primeira mulher Presidenta da República fez pelas mulheres o que nenhum outro governo fez. Não vamos retroceder! Lugar de agressor de mulher é na cadeia, candidato. E não na Presidência da República!

No próximo dia 26 as mulheres votarão contra o desemprego, contra o neoliberalismo, contra o machismo, pelo fim da impunidade e da violência contra as mulheres.

Não voto em homem que bate em mulher!

* Maria das Neves, Diretora Nacional de Jovens Feministas da UJS

====================

E Você vota????

Tico

PS- 

 

Nós não, e você????

.
Você contrataria este homem para dirigir o Brasil?
19 de outubro de 2014 | 07:56 Autor: Fernando Brito


Domingo, o povo brasileiro vai escolher um caminho para o país.

Como as forças que dominaram, salvo breves intervalos, este meio século de Brasil, não têm um caminho para apontar, senão o de permanecermos colônia, buscam nos apresentar – estou sendo generoso – um gestor.

Pois bem, aceitemos a categoria e nos abstraiamos de todas as polêmicas envolvendo o caráter e os hábitos de seu candidato, para que ele não me responda com os seus esclarecedores argumentos: “mentiroso” e “você está ofendendo os mineiros”…

Então, para julgar Aécio ao papel de gestor a que se propõe, verifiquemos os dados que nos traz o professor Rogério Cezar de Cerqueira Leite, físico e professor emérito da Unicamp. Cerqueira Leite, que acumula décadas de experiência, além das de cientista e educador, mas incentivador do desenvolvimento científico e tecnológico do país. Quem tiver dúvidas sobre sua capacidade de análise, veja o seu currículo aqui.

E o que diz o professor sobre algumas áreas do tal “choque de gestão” implantado em Minas, ao escrever artigo para a Folha de S. Paulo, ontem?

Saúde:  (…)Aécio Neves, hoje candidato à Presidência, vem afirmando que deu prioridade à saúde. Todavia, Minas foi o 22º dos 27 Estados em percentual da receita alocada à saúde, aproximadamente a metade do percentual de unidades federativas relativamente mais pobres, como Amazonas, Bahia e Pernambuco. Nesse item compete com Maranhão, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Educação: Aécio vem confirmando a prioridade de seu programa de choque de gestão no setor de educação e do imenso sucesso que teve seu governo nesse setor. Entretanto, reservou para essa área um percentual de seu Orçamento de 2009 menor que qualquer outro Estado naquele ano, com exceção do Espírito Santo.Isso significou metade do que o Ceará e muito menos que Estados mais pobres e, supostamente, menos desenvolvidos, como Maranhão, Acre, Roraima, Tocantins. Fica em 26º lugar entre 27.

Segurança: (…) do total de investimentos entre 2004 e 2008, apenas 6,57% foram aplicados em educação, 8,78% em saúde e 6,87% em segurança. Os outros 77,8% foram, entretanto, aplicados principalmente em obras monumentais em Belo Horizonte, onde haveria maior visibilidade, não em obras de interesse imediato do cidadão. Como consequência a criminalidade, ao contrário do que afirma Aécio, medida pelo número de ocorrências policiais aumentou em 69% de 2002 a 2008.

Finanças públicas. O choque de gestão, em sua versão original, denunciava como alarmante um deficit para 2003, que seria de R$ 2,3 bilhões. O resultado depois de oito anos de choque de gestão foi passar a dívida pública de um valor de R$ 18,5 bilhões, em 1998 (governo Eduardo Azeredo), para R$ 56,4 bilhões, em 2009. Não somente foram gastos no serviço de dívida mais R$ 40 bilhões, como aumentou em valores reais mais que 100% durante o governo de Aécio Neves.Em 2009, Minas Gerais tornou-se o terceiro Estado mais endividado em percentual de seu Orçamento anual, melhor apenas que o Rio Grande do Sul e que Alagoas.

Depois deste “resumo” -será que Aécio vai chamar de “mentiroso” um homem cujos títulos, livros, cátedras e  prêmios científicos internacionais enchem páginas? – a pergunta salta cristalina: você contrataria alguém assim para gerir sua empresa ou administrar seu condomínio?

PS.A propósito, não estou ofendendo os mineiros, que o elegeram no passado. É que numa coisa Aécio foi eficientíssimo: controlar a imprensa e fazer dela um bem cevado carneirinho seu. Mas quando teve oportunidade, numa campanha nacional, os mineiros deram-lhe a tunda eleitoral que merecia.

E você quer esse cara comandando seu país? 

Tico

sábado, outubro 18, 2014

 

Aécio governador não sabe quanto pagou. Aécio dono de rádio não sabe quanto recebeu

Aécio governador não sabe quanto pagou. Aécio dono de rádio não sabe quanto recebeu
A ética política que o país persegue já deveria ter inspirado o candidato tucano a liberar informações sobre gastos de seus governo em Minas em portais da transparência. Só que não.
========================================================================
por Helena Sthephanowitz, para a RBA publicado 17/10/2014 12:12, última modificação 17/10/2014 12:53
AG. SENADO
========================================================================


Aécio: informações que relacionam governo de MG com sua família, e que deveriam ser públicas, sob sigilo
O candidato Aécio Neves (PSDB) tem dificuldades enormes na hora de lidar com perguntas que envolvem negócios públicos com privados  e seus familiares

No caso do aeroporto de Cláudio, construído em terras de uma fazenda de seu tio-avô,   e ao  lado de umas de suas   fazendas ele demorou uma semana para responder que pousou no aeroporto, mesmo sem  estar  homologado para uso público.

Agora, o candidato  reage mal diante de perguntas sobre propagandas do governo de Minas em suas rádios. Ao ser questionado, no debate da Band, terça-feira (14), Aécio  se irritou, afirmou "não ter ciência" e que a pergunta deveria ser dirigida ao governador de Minas, Alberto Pinto Coelho (PP), seu aliado.

Resposta infeliz: no período de 2003 a 2010, o governador era o próprio Aécio Neves. Portanto, ele pagou as rádios com uma mão, já que era governador e, com a outra, recebeu o dinheiro, que coube às suas rádios. Ou seja, ele mesmo teria duas fontes para consultar que valores suas rádios receberam dos cofres públicos de Minas: pedir um levantamento na contabilidade das suas emissoras – o que parece ser mais rápido –, ou pedir um levantamento na Subsecretária de Comunicação do Estado de Minas.

Aliás, convenhamos, hoje em dia, a ética na gestão pública já inspira que informações como estas deveriam estar automaticamente disponíveis em portais da transparência do governo do estado.

Uma terceira opção seria perguntar à sua própria irmã, a jornalista Andrea Neves da Cunha, nomeada pelo governador para comandar o "Grupo Técnico de Comunicação Social", órgão responsável por coordenar, alocar verbas e fiscalizar a publicidade do governo de Minas Gerais.

Há anos a oposição aos governos tucanos na Assembleia Legislativa de Minas pede informações sobre gastos com propaganda governamental nas rádios e jornal pertencentes à família de Aécio, sem obter resposta. A desculpa é a de que o estado contrata agências de publicidade e são elas que contratam as rádios.

Óbvio que é uma desculpa inaceitável, pois as agências de publicidade têm obrigação de prestar contas dos serviços que prestaram, descrevendo onde, quando e quanto foram veiculadas, para receber pagamentos dos cofres públicos. Se não fazem isso, só agrava a coisa pelo descontrole e pela possibilidade de fazer pagamentos por serviços não prestados.

Se Aécio quer preservar longe dos olhos do povo seus negócios, não deveria receber dinheiro público. A partir do momento que recebeu é obrigado sim a dar todas as explicações e com transparência, gostando ou não.

Aécio pertence a oligarquias políticas mal acostumadas, em que são comuns as práticas de nepotismo e patrimonialismo, coisas que o Brasil luta para se livrar e ter personalidades políticas mais republicanas.

O próprio Aécio tirou proveito de seu pai ser deputado federal, do qual ganhou salários como assessor de gabinete por três anos, quando ainda era estudante no Rio de Janeiro, sem ter como trabalhar nem em Brasília, nem em Minas, estado pelo qual o pai foi eleito.

Recém-formado, Aécio ganhou outro cargo na Caixa Econômica Federal, não de estagiário como recém-formados costumam conseguir. Sem nenhum concurso, foi nomeado logo Diretor de Loterias pelos então presidente, José Sarney, e ministro da fazenda, Francisco Dornelles, seu primo.

As próprias concessões das rádios da família Neves seguiu critérios patrimonialistas.

Não as obteve vencendo licitação, foi por ser "amigo do rei", quando era deputado durante o governo Sarney, a quem apoiava. O então ministro das comunicações, Antônio Carlos Magalhães (PFL), distribuía concessões de rádios e TVs para deputados e senadores da base governista da época.

Estas concessões eram muito cobiçadas porque, além de gratuitas, eram altamente lucrativas e dava um grande poder de influência política, próprio dos meios de comunicação de massa. Quem dominava a mídia, dominava o teor do noticiário (como ainda é hoje), podendo atuar favoravelmente à oligarquia política do dono da rádio e/ou da TV, além de cerrar fogo contra os adversários políticos.

O comportamento arredio, de procurar varrer para baixo do tapete o assunto, só faz criar suspeitas de que, se precisa ficar escondido, é porque deve ter algo muito errado.

---------------------------------------------

Deve ser por que Aécio do Pó não mistura o Público e o Privado, assim o Governador não sabe o que o dono das rádios faz e vice versa...

Que beleza não é?????


Tico

This page is powered by Blogger. Isn't yours?